domingo, 26 de julho de 2015

Esquadrão Dimensional Force five EP 06 - Fan Fiction


Mais um episódio da série Super Sentai Force Five. E a luta pela dimensão da terra continua.



PRÉDIO SEDE DAS INDUSTRIAS MITSUBASA

Em uma sala de reuniões estavam vários acionistas das Empresas Mitsubasa, Tatsumi Mitsubasa e Makoto Akio. Makoto passava para todos os interessados os resultados de sua inspeção nas fabricas Mitsubasa pelo mundo afora e mostrava nos gráficos todos os resultados positivos alcançados em lucros e produção, sem mencionar que graças as suas iniciativas foram alcançados lucros 10% maiores que o semestre anterior e um crescimento de mais de 17% em relação ao ano passado.


Todos os senhores sentados a mesa de reunião se levantam e aplaudem Makoto Akio.


No fim da reunião os outros acionistas, todos aparentando ter mais de quarenta anos, uns cabelos negros, outros grisalhos, vão saindo da sala e apertando as mãos de Makoto comprimentando-o.


Mitsubasa:  Muito bem Makoto, espero que agora trabalhando aqui na sede você possa continuar desempenhando um bom trabalho, e nos colocando na frente no mercado mundial. Graças as suas iniciativas e planos implantados nunca estivemos tão bem em relação a concorrência. Mas tenho uma duvida? E os nossos planos de doações aos países mais pobres? Nós fazemos isso desde que essa empresa começou e não vi você mencionar nada a este respeito.


Makoto:  Obrigado senhor pelo elogio, e quanto aos projetos de doações nós...digamos que não teríamos alcançado todos esses resultados em tempos de crise,  ajudando pessoas.


Mitsubasa olha sério para Makoto: Eu não aprovei o encerramento dessas doações.


Makoto: Não foram encerradas senhor. Apenas demos um tempo para podermos corrigir os problemas da casa. Assim que possível retornaremos com as doações aos países mais pobres como sempre fizemos. Não se preocupe.


Tatsumi: Hum, talvez você tenha razão, precisávamos mesmo conter alguns gastos. mas mesmo assim, retorne as doações assim que possível.


Makoto: Sim senhor. Pode deixar.


CENTRAL BASE - ABAIXO DO PRÉDIO SEDE DAS INDUSTRIAS MITSUBASA


Em uma das salas da central base, mais especificamente na sala de treinamento, uma sala que aparentava ser mais um ginásio, com um ringue de luta no meio, em outro ponto uma ala de tiro ao alvo, Reiko treinava com seu arco e flecha enquanto do outro lado, ao lado do ringue, Maique socava um saco de areia, daqueles que lutadores de boxe usam. Ele dava socos de direita e esquerda sequencialmente e em seguida chutes treinando assim suas habilidades de luta, ao mesmo tempo em que o som das flechas acertando seus alvos o chamava a atenção e tirava sua concentração. Ele para de dar os socos no saco de areia, pega uma toalha e coloca no ombro, pega sua garrafa com água e bebe um pouco e em seguida ao mesmo tempo em que começa a andar na direção da Reiko, passa a toalha no rosto. Maique se coloca ao lado de Reiko na ala de tiro ao alvo assim que Reiko dispara mais uma flecha.


Maique: Você é boa nisso. Já pensou em ter uma dessas como uma arma?


Reiko apontando mais uma flecha: Eu ia disputar o torneio de Tiro com Arco, mas o Tatsumi fez o favor de me tirar do torneio.


Ela dispara mais uma flecha que acerta seu alvo no centro.


Reiko: É, eu poderia ter vencido o torneio, mas, eu me conformo, afinal, estamos salvando o mundo não é?


Maique: Você num parece muito feliz.


Reiko começa a arrumar seu equipamento e guardar suas coisas em uma bolsa ao lado dela, nesse momento, ela deixa algo cair, era uma foto pequena, de uma câmera de fotografia antiga, duas pessoas estavam na foto. Maique ao perceber que Reiko deixou a foto cair, se abaixa e a pega mas antes que pudesse levanta - la em direção a Reiko, a mesma a toma de sua mão com violência.


Maique: Nossa!! Que estupidez.


Reiko: Me desculpa Maique, mas isso é meu...er… me desculpe.


Maique: São seus Pais? Sabe Reiko, acabo de notar que você nunca comentou sobre sua família. Por que?


Reiko: Por que não há nada pra comentar então….Eu tenho que ir.


Maique fica ali sozinho enquanto Reiko coloca sua bolsa em um dos ombros, pega seu equipamento e deixa a sala de treinamento.


Maique: Nossa. Ela ficou bem brava!!


Em um outro local, em uma sala a parte do centro de comando na Central Base, Ryu, Hioity e Kumiko estavam descansando, Ryu e Hioity num sofá a frente de uma TV, e no sofá ao lado em separado, estava Kumiko, como sempre de braços cruzados e sem conversar. Na TV, um filme passava na programação normal, quando um alerta de um telejornal qualquer interrompe a programação.


Ryu: Mas que droga. Logo agora que o bandido ia se ferrar.


Ryu pega o controle para mudar de canal quando é interrompido por Hioity.


Hioity: Espera ai.


Na TV: Foi confirmado, as Empresas Mitsubasa, que tem sua sede aqui no Japão na cidade Industrial de Net City, cancelou de alguns meses pra cá, as doações de alimentos a famílias de alguns países pobres que contavam com a ajuda dessa empresa. As famílias eram selecionadas não importando de que pais e todas recebiam alimentos que eram produzidos e transportados pela própria empresa Mitsubasa, porém agora, essas famílias com todas as dificuldades que esses países mais pobres enfrentam, não contam mais com essas doações.


Hikari entra na sala: Vocês viram as noticias.


Kumiko: A gente acabou de ver.


Ryu: Esse Tatsumi não cansa de me surpreender.


Hioity: Caramba, isso não é bom.


Hikari: Tenho que falar com Tatsumi. Esse não é o momento de atrairmos tanta atenção pra nós.



DIMENSÃO DAS TREVAS - FORTALEZA NEGRA


Destrus e seus lacaios ainda comentavam a ultima derrota sofrida contra os Force Five.


Destrus:  É impressionante como nenhuma de nossas investidas deram certo, e tudo por causa daqueles guardiões.


Lisandra:  Não acho que devamos nos preocupar, são apenas terráqueos, que até então vêm dando sorte.


Metarabolt: Quantos monstros mais terão que morrer para derrotarmos os Force Five e conquistar de vez o universo dimensional?


Destrus: Não, eles tem merecido suas vitorias, mas acabou a brincadeira.


Lizandra:  Não se preocupe senhor, eu tenho um plano para eliminarmos de vez aqueles guardiões atrevidos.


Nesse momento, Morgana entra no grande salão, com sua bola de cristal flutuando sobre sua mão direita e na outra seu cajado com forma de um demônio.


Morgana: Seus planos não são necessários neste momento. Basta apenas que você siga os meus.


Lizandra: Como é? Do que você esta falando?


Destrus: Estou curioso Morgana, mostre - me o que você tem.


Morgana sorri enquanto uma fumaça se forma na sala de maneira repentina. O clima na sala tem sua temperatura baixada a quase zero. A iluminação da sala diminui de repente.


Destrus se levanta de seu trono e passa por Lizandra e Metarabolt em direção a fumaça que se formava se colocando ao lado de Morgana.


Destrus: Eu ja sei que é você. Pode aparecer Despero.


Saindo da fumaça surge um ser dimensional, utilizando uma armadura dourada, ele se mostra.
Despero.png


Morgana sorri: Despero, seja bem vindo!


Metarabolt: E o que esse  ai pensa em fazer?


Morgana: Destruir os Force Five já esta além de utilizar pura violência como Metarabolt esta acostumado, muito menos planos com falhas que deixam a desejar como os de Lizandra.


MetaraBolt e Lizandra: O que!?


Morgana: É preciso mais do que isso. É preciso estratégia. Vamos destruí-los de fora pra dentro, um por um, até que não reste mais nenhum deles pra contar historia.


Despero: E eu posso fazer isso. Fazer com que todos eles caiam em desespero de forma que não haja capacidade para lutarem novamente.


Destrus se volta para seu trono e se senta novamente.


Destrus: Eu quero ver isso de perto. Siga com o plano, mas saiba de uma coisa Despero, se você falhar, eu mesmo o destruirei.


Despero: Obrigado pela oportunidade Destrus, não irá se arrepender.


Despero flutua com seus pés a centímetros do chão como um fantasma e para ao lado de Lizandra.

Despero fala próximo ao ouvido dela: Preciso que venha comigo minha querida.


A fumaça envolve novamente o salão e entrando dentro dela, Despero e Lizandra desaparecem.


Morgana: Vamos aguardar.


Destrus: Espero não me arrepender.


PRÉDIO CEDE DAS INDUSTRIAS MITSUBASA


O local estava cheio de repórteres das principais TVs e sites de jornalismo para saber sobre o abandono das industrias Mitsubasa as causas dos países pobres e suas famílias que agora se encontram desamparadas. Os seguranças do prédio todo custão conter os repórteres que queriam uma palavra de algum responsável. Saindo do elevador principal Tatsusmi Mitsubasa passa com seus seguranças particulares Ryu, Hioity, Maique, Kumiko e Reiko, todos vestidos a carater com ternos e óculos pretos, já informado dos acontecimentos por Hikari. Eles passam por vários funcionários que estavam ali observando a confusão


Saori: E lá se vai nosso Tatsumi Mitsubasa pra boca dos leões.


Os seguranças dos prédios deixam os repórteres passarem e a mando de Tatsumi os alocam em uma sala reservada pra uma coletiva de imprensa. Tatsumi, acompanhado de seus seguranças particulares agora estava a frente dos microfones e começa suas explicações.


Tatsumi: Peço para que todos vocês se acalmem. No momento só darei uma declaração. As campanhas de doação serão retomadas o quanto antes. Muito obrigado.


Tatsumi se retira da sala e seus seguranças começam a conter os repórteres que causavam um grande alvoroço tentando seguir o grande empresario. Neste momento o bracelete dos Force Five, os seguranças particulares de Tatsumi, emite o som de alarme.


Ryu se retira da confusão e vai a um canto reservado.


Ryu: Aqui é o Ryu, pode falar.


Hikari pelo comunicador: Temos problemas na areá abandonada de uma das industrias da cidade. To mandando as coordenadas, vão pra lá imediatamente.


Ryu: Ok!


Ryu chama todos os outros e eles deixam a sala como os repórteres sem entender bem  a atitude do grande magnata que mal se pronunciou.


AREÁ INDUSTRIAL ABANDONADA DA CIDADE


Lizandra e seus Espectros avançam pelo local cheio de galpões abandonados. Do alto de uma escada de incêndio ao lado de um dos galpões surgem os Force Five. Da escada eles saltam e param na frente dela.


Red Force:  Melhor parar por ai Lisandra.


Lisandra: Então vieram.


Black Force:  O que estão tramando desta vez?


Lisandra: Você vai saber!! DESPERO.


Uma intensa fumaça branca aparece no meio do local entre os galpões, de dentro dessa fumaça surge um ser Dimensional com sua armadura dourada e seus olhos brilhando em um vermelho forte e aterrorizante .


Yellow Force:  Mais um mostro dimensional?


Blue Force: Não, ele é diferente, não parece um monstro.


Despero se colocando ao lado de Lizandra: Exatamente Blue Force, eu sou um ser dimensional. Minha dimensão também caiu em desgraça por causa da guerra, mas confesso, que sempre segui pelo lado do desespero, ver outros seres inocentes sofrer me alimenta.


Red Force: Nesse caso, você vai cair como todos os outros.


Blue Force: Nós vamos expulsar vocês da dimensão da terra.


Lisandra:  Isso é o que veremos, ESPECTROS ATAQUEM!!


Os Espectros avançam contra os Force Five que também avançam contra eles. Yellow Force gira o corpo dando uma voadora em um dos Espectros que cai, ela então se abaixa e desfere uma rasteira em outro Espectro que também vai ao chão, Blue Force salta por cima de um dos soldados, se vira e com um chute no peito manda o soldado pro chão, Black Force defende um soco do Espéctro e o joga contra uma parede, quando o espectro se volta contra ele, recebe uma voadora de Black e também cai. Neste momento Red Force salta pra cima de Lizandra.


Red Force:  ***FORCE SABRE***


Quando ele desfere o golpe Lizandra desvia e também saca sua espada contra - atacando o guardião que com seu sabre se defende. Ela o chuta e ele voa metros de distância caindo e rolando pelo chão.


Lizandra:  ***RAIO ESPIRAL***


Ela abre a boca disparando raios em forma de Espiral que explodem próximo de Red Force que se joga para o lado rolando pelo chão e desviando do ataque. Enquanto isso Pink Force dava mortais para trás escapando dos ataques dos Espectros, quando para, ela salta pro ar e leva a mão a cintura, uma pequena luz materializa sua arma.


Pink Force:  ***FORCE LASER***


Ela vem descendo do e disparando contra os Espectros que vão sendo atingidos e caindo um a um. Pink Force então pousa suave no chão. Neste momento, Despero passa pela guardiã dispersando de seu corpo uma carga de energia que explode no peitoral da heroína..


Pink Force:  AAAAARRRRGGGHGHHHHHH!


Despero se voltando contra Pink: Vamos Pink Force, vamos ver quais são os segredos que você esconde em sua mente. Me mostre como levá - la ao desespero.


Um pano surge enrolando-se em seu pescoço, e em descendo pelo seu braço, como uma especie de corda com vida própria, este mesmo pano avança contra Pink envolvendo sua cabeça.


Pink: AARRHGHH!


Despero:. ***ONDAS DE ABSORÇÃO***


Uma energia de cor branca passa pelo pano indo direto para a cabeça de Pink Force, e em seguida a mesma energia volta para o corpo de Despero que está segurando o pano enrolado a cabeça da guardiã.


Pink Force:  AAAAARRRRGGGHGHHHHHH!


Blue Force desfere uma voadora no ultimo Espectro que o atacava e se volta para Pink que ainda tinha sua cabeça envolvida pelo pano que saia das mãos de Despero.


Blue Force:  Pink Forcee!! Aguenta ai!!


Ele salta e com um chute atinge Despero afastando-o de Pink que cai no chão. Ele pousa no chão e corre para socorrer a amiga.


Blue Force:  Pink, você está bem?


Pink Force:  Minha cabeça está doendo.


Os outros três Force Five correm para próximo dos dois.


Black Force:  Como ela está?


Blue Force:  É melhor recuarmos.


Red Force:  Tudo bem, pegamos este cara mais tarde.


Todos:  Ok!!


Blue Force apóia Pink Force em seus ombros e os cinco começam a correr.


Despero:  Não vão escapar.


Ele energiza seus olhos e dispara contra os Force Five, os raios explodem próximos aos guardiões que param de correr se abaixando em meio as explosões.


Black Force se virando contra o inimigo:  Continuem, eu dou cobertura!!


Black leva sua mão ao cinturão e uma pequena luz materializa sua arma.


Black Force:  ***FORCE LASER***


O tiro de Black explode ao redor dos inimigos e provoca bastante fumaça, quando a fumaça se dissipa os Force Five já haviam desaparecido.


Lizandra:  Miseráveis Force Five, escaparam!


Despero: Não se preocupe, o terror já esta se aproximando de Pink Force. Hahahaa!!!!



PREDIO CEDE DAS INDUSTRIAS MITSUBASA


Saori bate na porta da sala de Makoto Akio, braço direito de Mitsubasa.


Makoto:  Entre.


A porta se abre e Saori entra se aproximando da mesa de Makoto.


Saori: Senhor Akio, aqui os relatórios que tinha pedido logo após a reunião.


Makoto: Obrigado! E… como estão as coisas ai fora?


Saori: Não muito boas, parece que as Empresas Mitsubasa estão na mira da mídia, estamos em todos os Jornais e Tele Jornais como a empresa que abandonou os necessitados.


Makoto: Hum, obrigado. Vou ver o que posso fazer, pode se retirar.


Saori : Claro senhor Akio, se precisar é só chamar.


Makoto: Claro, pode sair.


Ela se vira segue seu caminho passando pela porta e voltando ao seu trabalho.


Makoto: Eu não esperava que isso nos trouxesse tantos problemas, mas logo logo eles esqueceram. Não podemos ficar ajudando essas pessoas pobres. Eles só nos trazem prejuízo. Temos é que lucrar.


CENTRAL BASE - ABAIXO DO PRÉDIO SEDE DAS INDUSTRIAS MITSUBASA


Os Force Five estavam na sala central com Hikari. Hikari examinava Reiko, mas não encontrava nada de anormal, Reiko estava sentada à mesa no centro da sala e nada dizia, apenas ficava de cabeça baixa, Hikari sentava - se a frente dela e a examinava com uma pequena lanterna que apontava para os olhos dela em busca de algo errado.


Hikari: Não há nada de anormal, não sei o que aquele cara fez mas, não parece ter sido algo que possa nos preocupar. Acho que talvez um médico seria mais apropriado.


Reiko: Eu estou bem!


Hioity:  Talvez por que Maique tenha o impedido antes que fizesse algo.


Hikari se levanta: É, pode ser.


Ryu:  Aquele cara é forte e perigoso, precisamos nos recuperar o quanto antes e destruí-lo.


Kumiko: Eu concordo, mas olhem a Reiko.


Todos olhavam para ela, mas ela parecia estar distante. Maique se aproxima e se abaixa próximo a ela.


Maique:  Reiko, ta tudo bem?


Reiko então esboça reação.


Reiko: Já disse que to bem! Quando aquele cara me atacou naquela hora, eu não sei por que mas, algumas lembranças apareceram na minha mente, e eu não consigo parar de pensar nelas.


Hioity:  Lembranças!?


Reiko se levanta rapidamente: Eu...preciso tomar um ar.


Ela sai correndo em disparada.


Todos:  Reiko!!


Ryu: Espere REIKO!!!


Maique:  Ryu, deixa comigo, eu vou atrás dela. Nos encontramos depois.


Hikari:  Nenhum portal foi aberto depois da luta de vocês, o que significa que os guerreiros dimensionais ainda estão na Terra, deixem que Maique resolva isso e procurem o Despero.


Os três: Ok!!



PRÉDIO SEDE DAS INDUSTRIAS MITSUBASA - SALA DA PRESIDÊNCIA


Makoto Akio anda pelo corredor dirigindo-se para sala da presidência onde Tatsumi Mitsubasa o aguardava. Ele bate na porta e recebe a ordem para entrar. Ao abrir a porta percebe Tatsumi Mitsubasa sentado a sua mesa. Tatsumi se levanta em tom de educação enquanto Makoto Akio fecha a porta e se senta no sofá a frente de sua mesa.


Tatsumi: Makoto, eu vou direto ao assunto. Preciso que revogue a decisão de acabar com as doações e que todas as empresas que estão seguindo essa sua nova ordem, voltem a fazê-las como antes.


Makoto sorri meio encabulado: Mas..mas senhor. O senhor há de convir comigo que nossos lucros foram muito mais satisfatórios do que qualquer sorriso de agradecimento que era só o que tínhamos quando nos preocupávamos com essas pessoas que não são nossa responsabilidade.


Mas infelizmente a sua decisão de acabar com as doações sem me comunicar estão refletindo de forma negativa para a empresa. E você sabe mais do que ninguém que eu não gosto de chamar a atenção. Revogue a decisão imediatamente.


Makoto: Mas senhor Mitsubasa, eu posso lhe mostrar mais gráficos que comprovam os prejuízos e ….


Tatsumi interrompe: Já chega Makoto. Essa reunião está encerrada, cumpra minhas ordens por favor.


Makoto: Sim senhor, como quiser.


Makoto se levanta dando as costas a Tatsumi e se retira da sala.


Tatsumi: Um problema a menos.



AREÁ DE PRESERVAÇÃO DA NATUREZA


Em um espaço cheio de arvores e gramados, Reiko corria sem direção até parar em uma arvore e se ajoelhar, com as mãos na cabeça, ela sentia dores que as lembranças traziam.


Reiko:  Por que? Por que não consigo parar de lembrar disso?


Encostada na arvore ela chorava. Era como se suas lembranças rasgassem sua mente para poderem sair sem sua vontade. Logo acima num morro próximo, camuflados atrás de arbustos, Lizandra e Despero observavam a guardiã indefesa.


Despero: Ela já está sentindo as dores provocadas pelo golpe que recebeu, naquela hora eu entrei em sua mente e vi suas lembranças, tudo que fiz foi desperta-las incontrolavelmente. HAHAHAHAHAHA. Ela não consegue parar de lembrar e reviver os momentos de dor. E junto com as lembranças a dor insuportável de cabeça a deixa vulnerável. Agora é hora do verdadeiro ataque e de uma demonstração da minha força.


Despero da um passo a frente e libera de sua boca uma espécie de fumaça branca que envolve todo o local como se fosse uma neblina. 

Um pouco atrás de Reiko, correndo por entre as arvores a procura-la, Maique percebe a mudança no ar.


Maique: Mas que neblina é essa? Estava um sol tão quente agora pouco.


Mesmo desconfiado ele segue os rastros de Reiko.


Um pouco mais acima, Reiko, sem perceber a neblina que respirava, ainda chorava ajoelhada próxima a arvore com as mãos segurando a cabeça.


Reiko:  Foi culpa minha, foi tudo culpa minha.


Envolvida pelas lembranças de seu passado a neblina faz com que ela comece a ter alucinações, e dentro dessas alucinações duas pessoas aparecem diante da garota que ao perceber a presença dos dois sente seu corpo gelar.


Pai:  Olá filha, a quanto tempo.


Mãe:  Oi Reiko, que saudade de você, minha filha.


Reiko:  Papai! Mamãe, como isso é possível?


As lágrimas dela escorriam pelo rosto, ela não percebia que aquilo era uma alucinação. Tinha caído e estava envolvida na cilada de Despero.


Pai:  Viemos para te ajudar querida, para ajudá-la a acabar com o sofrimento .


Mãe:  Isso mesmo filha. Você se sente culpada por nossa morte e realmente a culpa foi sua.


Reiko se ajoelha perante as imagens que sua consciência julgava ser sua mãe e seu pai, de quem ela tanto sentia falta.


Reiko:  Eu não queria que aquele acidente acontecesse. Papai, eu não queria que você e a mamãe...


Pai:  Filha, eu e sua mãe vivíamos uma vida muito feliz até o acidente acontecer, e agora estamos sofrendo muito por que...você ainda vive.


Reiko:  O que!?


Pai: Enquanto você não acabar com o seu sofrimento, nós não poderemos descansar em paz. Nós estamos sofrendo muito minha querida.


Mãe:  Mas há um jeito disso acabar, de pararmos de sofrer. Tire sua própria vida.


Reiko: Tirar minha própria vida?.


Mãe: Sim, nos não suportamos mais, faça o sofrimento parar agora. Acabe com o sofrimento.


Cega pela alucinação misturada ao sentimento de culpa pelo acidente do pai e mãe, Reiko já não definia mais o que era realidade.


A imagem da mãe de Reiko se ajoelha ao lado dela e fala em seu ouvido.


Mãe: Logo acima existe um precipício. Você pode acabar com isso Reiko, minha filha, não precisa viver sabendo que estamos sofrendo, acabe com tudo agora. Se mate, se mate.


Pai: Se mate, e poderemos ficar em paz.


Reiko com lagrimas nos olhos se levanta, olha para o caminho que devia seguir apontado por sua mãe e começa uma caminhada, ela parecia estar hipnotizada pelas palavras de seus pais, sem perceber que na verdade essas imagens eram criações de Despero materializadas pela neblina. Logo mais abaixo, Maique finalmente avista a garota.


Maique:  É a Reiko! Mas pra onde ela vai?


Maique não podia ver o que Reiko via mas percebia que ela estava estranha e segue atrás dela. De longe Lizandra e Despero assistem a tudo.


Lizandra:  É o Maique, ele vai nos atrapalhar.


Despero:  É melhor irmos atrás para termos certeza que Reiko se jogará do penhasco e garantir que Maique caia também.


Lisandra: Boa ideia, vamos.


Neste meio tempo Reiko chega ao topo do penhasco e se coloca bem na beira de onde fica olhando para baixo. Seus pais estão do lado.


Pai: Vamos filha, acabe com esse sofrimento, se jogue daqui e tudo ficara bem, não sofreremos mais, e sua dor vai embora.


Mãe:  Vamos Reiko, depressa, não suportamos mais o sofrimento.


Reiko chorando: Eu sempre vou amar vocês, me perdoem por ter provocado aquele acidente?


Pai: Confie em mim filha. Tudo vai acabar, seu sofrimento e sua dor vão embora.


Ela finalmente decide pular fecha os olhos e abre os braços na beira do penhasco.


Reiko:  Me perdoem, papai, mamãe.


Quando Reiko se prepara para se jogar....


Maique: PARE REIKO, NÃO FAÇA ISSO!!


Reiko se vira:  Maique!!


Maique ofegante:  Eu..Eu não sei o que está acontecendo mas esta não é a solução, se afasta do precipício.


Os espíritos comandados por Despero viam Maique.


Pai:  Este Homem filha, quer impedir que você amenize nossa dor, não permita.


Mãe:  Não deixe que ele a impeça querida.


Maique observa que Reiko falava baixinho olhando para os lados, mas não havia mais ninguém ali, ele não via os espíritos.


Maique:  Mas o que está acontecendo?


Reiko:  Maique, vá embora, eu preciso fazer isso, só assim minha culpa vai desaparecer.


Maique:  Eu não vou deixar que faça isso.


Neste momento, ainda escondidos aparecem no local Lisandra e Despero.


Lisandra falando para si mesma:  Vamos Reiko, se jogue do penhasco e acabe com a sua vida.


Reiko: Eu não mereço viver, você não entende.


Reiko então levanta o braço acionando o bracelete.


Reiko:  ***FORCE DIMENSÃO***


Maique:  O que você tá fazendo?


Pai:  Vamos filha, destrua-o.


Mãe:  Acabe com ele.


Pink Force saca sua Force laser e mira contra Maique.


Maique:  Pink Force, não faça isso!!!


Pink Force:  ***FORCE LASER DISPARAR***


Os tiros disparados vão em direção a Maique e várias explosões acontecem ao seu redor e ele cai frente a Pink Force e aos espíritos que não podia ver.


Maique:  Re...Reiko...!


Pink Force então se destransforma voltando a ser Reiko e se vira novamente para o penhasco. Do outro lado Lizandra e Despero assistiam a tudo.


Lizandra:  Isso, acabe logo com isso de uma vez.


Maique no chão começa a se levantar.


Reiko:  Devo acabar com isso, e tudo ficará bem.


Maique:  Re...Reiko...!


Reiko então sem mais demora pula para a morte de cima do penhasco. Maique não pensa duas vezes.


Maique: REIKOOOO!!!!!


Ele corre e salta abraçando-a ainda no ar e os dois caem rumo a morte. Neste instante a Neblina se dissipa e os espíritos desaparecem como se nunca tivessem existido.


Lisandra comemora:  VITORIA!!!! HAHAHAHAHA!!!


Despero:  Acabamos com dois Force Five de uma só vez.


Lisandra:  Sua estratégia realmente foi fantástica, agora vamos, temos mais três Force Five para eliminar.



CENTRAL BASE


Percebendo a mudança no tempo causada pela neblina, Hikari alerta Ryu, Kumiko e Hioity que se encontravam separadamente nas ruas da cidade atrás do monstro, dizendo se tratar não de uma neblina mas um gás que de repente se dissipou sem motivo algum.


Ryu na rua fala com Hikari pelo seu comunicador.


Ryu:  É bem provável que isso tenha relação com os guerreiros das Trevas.


Hikari :  Isso é certo, por isso se reúna com Hioity e Kumiko, encontrem este monstro e o destruam.


Ryu: Só mais uma coisa, Maique e Reiko ainda não deram noticias?


Hikari:  Ainda não, mas assim que entrarem em contato eu vou mandá-los para ajudar.


Ryu: OK, desligando.


Hikari:  Será que Tatsumi conseguiu resolver as coisas com o Makoto. Essa publicidade negativa pode ser um problema.


AREÁ INDUSTRIAL


Hioity, Kumiko e Ryu se encontram na área industrial depois terem rodado por boa parte da cidade.


Kumiko:  E ai, alguma coisa?


Hioity: Não, e você Ryu?


Ryu: Nada.


Kumiko: Nenhum portal foi aberto, então ele não saiu da dimensão da terra.


Ryu: Parece que abriu um buraco no chão e desapareceu.


Hioity:  Vamos fazer mais uma patrulha e...


De repente uma explosão os leva ao chão.


Os três: AAARRRGGGHHHHH!!

Lizandra e Despero aparecem.

Lisandra:  HAHAHAHAHAA!!!


Eles se levantam rapidamente.


Ryu:  Lizandra!!


Lizandra:  É bom que saibam antes de mais nada que Reiko e Maique estão mortos.


Hioity:  Como é que é?


Kumiko: Isso é mentira.


Despero:  Não, não é. Reiko se jogou de um penhasco graças às alucinações provocadas por mim que me utilizei de suas lembranças para confundi-la. Ao tentar salvá-la, Maique também caiu.


Hioity:  É mentira, ISSO É MENTIRA!!!


Lizandra:  Não se preocupem, logo vocês se juntaram a eles no inferno.


Ryu serrando os punhos:  Eu vou te fazer em pedaços.



PENHASCO


Abaixo do penhasco havia um rio que corria cortando as montanhas, Maique e Reiko cairam neste rio, e por isso sem que Lizandra percebesse, sobreviveram a queda. Maique tira Reiko das águas desmaiada e a coloca na margem deitando-a nas pedras e em seguida tenta desperta-la.


Maique:  Reiko, Reiko acorde, por favor acorda!!


Reiko então abre os olhos.


Reiko:  O...o que aconteceu comigo? Maique!


Maique sorri:  Está tudo bem agora. Você pulou do penhasco, mas graças a Deus eu consegui te salvar.


Ela então se levanta rapidamente e assustada, se senta.


Reiko: Meu pai, minha mãe, onde estão?


Maique estranha:  Seu pai e sua mãe!?


Reiko vira a cabeça triste:  Não! Foi uma ilusão! Mas parecia tão real.


Ela então tira de seu bolso a foto com seus pais que Maique já havia visto.


Maique: Reiko, o que aconteceu com seu pai e sua mãe?


Reiko olha para Maique: Eu era muito pequena, me lembro de um dia meu pai e minha mãe dentro do carro comigo, eu estava no banco de trás. Estava chovendo, meu pai estava na direção e muito feliz conversava com a minha mãe. Nós voltávamos de uma festa e eu brincava com uma bola que havia ganhado. meu pai dirigia e… eu joguei a bola pra ele, ele se distraiu da estrada para me jogar a bola de volta e... foi tudo tão rápido.


Reiko dispara a chorar incontrolavelmente.


Reiko:  Se... se eu não tivesse feito aquilo, talvez….


Maique:  Você achou, esse tempo todo que o acidente dos seus pais foi culpa sua?


Reiko chorando:  Ele perdeu o controle do carro e...foi tudo tão rápido...Quando eu acordei eles já haviam sido enterrados, e eu nunca contei a ninguém sobre o o que aconteceu naquela noite, por que eu sei que foi culpa minha, foi culpa minha...


Maique se levantando:  Eu acho que você vem se enganando esses anos todos.


Reiko então para de chorar e enxuga as lagrimas: O que?


Maique:  Reiko, seus pais te amavam incondicionalmente. O que passou passou, mas eu duvido que seus pais te culpem pelo acidente. Foi uma fatalidade que podia ter acontecido com qualquer um, mas aconteceu com você.


Maique a segura pelos ombros: Você precisa superar isso. Além do mais eu acho que.. seus pais teriam orgulho de saber que a filha que eles colocaram no mundo, ajuda as pessoas.


Maique então se ajoelha novamente ficando na altura dos olhos dela.


Reiko: As lembranças que o monstro despertou em mim quase me destruíram, e com as alucinações, fez eu acreditar que meus pais me queriam morta pra amenizar o sofrimento deles em espirito, graças a culpa que eu carrego. Você tem razão, o que aconteceu aconteceu, e ta na hora de eu superar isso.


Maique sorri: Isso ai!


Reiko: Maique, eu...eu atirei em você. será que pode me perdoar?


Maique: Relaxa, eu sou um super lutador lembra.


Os dois sorriem quando os braceletes tocam. Maique leva o seu próximo a boca para abrir comunicação com Hikari.

Maique: Aqui é o Maique.


Hikari: Graças a Deus vocês estão bem. Depressa, os outros precisam de ajuda.


Maique olha para Heiko e os dois saem correndo em direção ao local onde os outros estavam.


AREA INDUSTRIAL


Lizandra abre a boca e dispara um poderoso raio em forma de espiral que explode perto de Hioity, Ryu e Kumiko. Os três force Five caem perante seu poder.


Lizandra:  HAHAHAHAHA!!! Não há mais o que temer em relação a vocês Force Five, incompletos vocês não valem nada.


Ryu se levantando:  Como é que é?


Despero:  Isso mesmo. Farei com que todos vocês experimentem um pouco do desespero que sua amiga sentiu antes de se jogar para a morte.


O ser dimensional então parte para cima de Ryu, Kumiko e Hioity passando por eles rapidamente e  fazendo-os cair no chão, Kumiko então salta pra cima dele e desfere um chute, mas ele desvia rapidamente, agarra seu braço e a arremessa contra uma parede, ela bate e cai. Ryu e Hioity correm para socorre-lá.


Despero então lança seus laços brancos que desciam pelos seus braços contra os três que são envolvidos por eles e ficam a mercê do  ser dimensional.


Lizandra:  É o fim, Despero, acabe com eles.


Despero:  Sim.


Os três tentam se livrar do laço de Despero que se aproxima cada vez mais.


Despero:  Morram!!!


Quando Despero ia desferir o golpe final liberando uma descarga de energia pelos laços que envolviam os heróis, ele é atingido por uma flecha que atravessa sua mão.


Despero:  AAAARRRRGGGGHHHH., Maldição!! Quem é?


Os laços que envolviam o corpo dos três se desprende e eles caem no chão.


Lizandra: O que!?


Os três olham para trás de onde veio a flecha e se impressionam com o que vêm.


Ryu:  Ma...Maique, Reiko!!


Hioty:  Estão vivos!!


Kumiko:  Eles estão vivos.


Caminhando em direção a seus amigos os dois encaram Lizandra e o monstro Despero que não conseguia entender como os dois sobreviveram. Reiko trazia consigo seu equipamento, o Arco e uma bolsa nas costas com algumas flechas. Eles param próximos dos outros e os ajudam a se levantar.


Ryu: Achei que tínhamos perdido vocês.


Reiko segurando o arco:  Estamos bem, graças ao Maique.


Maique:  Agora está tudo bem.


Despero: Seus miseráveis, como sobreviveram a aquela queda? Não podem estar vivos!!


Maique se vira para o inimigo:  Naquela hora, eu me transformei em Blue Force e pude salvar a Reiko, simples assim.


Reiko: Despero, eu jamais vou perdoá-lo por usar as poucas lembranças que tenho
do meu pai e da minha mãe pra me atacar. Você me paga


Lizandra:  ESPECTROS APAREÇAM!!!!



Reiko então joga o arco para o lado e Ryu se coloca no centro do grupo dando um passo a
frente.


Todos:***FORCE DIMENSÃO!!!***


Ao apertar o botão na lateral do bracelete, feixes de luz começam a surgir em volta dos corpos dos 5 jovens, as luzes se agarram aos corpos transformando-se em seus trajes, tornando-os assim os Force Five.


Blue Force:  ***ESQUADRÃO DIMENSIONAL ***


Pink Force:  ***FORCE***


Todos:  ***FIVE***


elmo_forceFive.png


Lizandra:  Acham que me impressionam? ESPÉCTROS ATAQUEM!!!


Os Force Five partem para cima de Despero e dos soldados começando uma nova batalha. Red Force salta no ar por cima de quatro dos Espectros pousando atrás deles, em seguida se abaixa desferindo uma rasteira derrubando dois, salta novamente pro ar em linha reta, os dois soldados olham para cima, nessa hora Red Force começa a descer novamente disparando sua arma.


Red Force:  ***FORCE LASER DISPARAR***


Ao descer ele acerta os dois Espectros restantes derrubando-os.


Em outra parte, Yellow Force da várias mortais pra trás passando por entre os soldados, quando para, ela desfere um chute derrubando um, defende o soco de outro, gira o corpo e desfere uma voadora derrubando o soldado, Black Force da um soco no estomago de outro soldado, quando esse se inclina pra frente com o impacto, Black Force desfere uma cotovelada em suas costas derrubando-o no chão, nesta hora Blue Force agarra um dos soldados e o levanta no ar com as duas mãos, gira-o várias vezes e o arremessa em cima de mais quatro soldados.


Neste momento Pink Force surge no ar desferindo um chute em Despero que cai a metros, ela pousa suave no chão enquanto Despero se levanta. Despero dispara de seus olhos raios lasers que explodem no peitoral da guardiã.


Pink Force:  AARRRGGHHH!!!


Ela cai. Despero avança contra ela. Ela se levanta e parte pra cima do inimigo com toda a coragem que tem.


Pink Force aproxima-se de Despero e lhe desfere um soco, ele desvia, porem a guerreira é mais rápida, gira o corpo e com uma voadora o acerta no peito. Ele vai para trás, e então dispara mais uma vez seu raio ótico contra a guardiã que se joga no chão, o raio passa por cima, ela então leva a mão direita ao cinturão dourado, uma luz materializa sua arma.


Pink Force:  ***FORCE LASER DISPARAR***


O Tiro de sua arma explode na cabeça do monstro fazendo o cair.


Pink Force:  É minha chance.


Ela salta mais uma vez e aciona sua Force Sabre, em seguida vem caindo em direção ao monstro e o desfere um corte na vertical que provoca uma explosão no corpo de Despero fazendo-o cair a metros de distância.


Despero tentando se levantar:  AAAARRRRRRRRGGGHHHH!!!!


Ela pousa no chão e seus amigos se aproximam para ajudar.


Black Force:  Você conseguiu Pink Force!!


Yellow Force:  É, Você acabou com ele.


Lizandra assistindo a tudo começa a se afastar.


Despero:  Malditos.


Pink Force:  Red Force, vamos acabar logo com isso.


Red Force:  Certo, vamos lá.


Os cinco sacam novamente suas Force Sabres e juntos, lado a lado correm em direção ao monstro. Seus corpos começam a brilhar em uma energia branca que os converte em cinco bolhas de energia, essas bolhas se transformam em uma bolha ainda maior que voa em uma velocidade absurda para cima de Despero.


Force Five: ***FORCE FIVE VICTORY***


A bolha de energia passa pelo inimigo atravessando seu corpo. Os corpos dos cinco se materializam novamente pousando metros atrás de Despero que explode consumido por chamas e fumaça.


Despero:  AAAAAAARRRRRRRRGGGGGGGGHHHHHHH!!!!


Lizandra:  NÃO!! SPARKS!!!!



DIMENSAO DAS TRÉVAS-FORTALEZA NEGRA


Destrus e Morgana assistiam a tudo através da bola de cristal que flutuava sobre a mão de Morgana.


Desrtros: Maldição.


Morgana:  Vá Sparks.


A bola de cristal cria vida, tentáculos de seu corpo esférico surgem. Ela aumenta seu tamanho e sobe ao teto do grande salão da fortaleza, abrindo um portal e adentrando-o rumo a dimensão da terra no local da batalha.



AREÁ INDUSTRIAL


Na área industrial um portal se abre no ar e Sparks surge.


Red Force:  A não, é aquele bicho de novo.


Sparks mira seus tentáculos e dispara um poderoso raio contra o corpo do monstro caído, este por sua vez volta a vida ganhando mais poder e aumentando seu tamanho tornando-se um gigante.


Lizandra:  Gigante Despero, esmague os Force Five.


Após passar sua ordem Lizandra se retira do local atravessando um portal e voltando a dimensão das trevas, Sparks também some pelo mesmo portal que apareceu.


Red Force :  ***ROBÔ FORCE DECOLAR***



CENTRAL BASE - ABAIXO DO PRÉDIO SEDE DA INDUSTRIAS MITSUBASA


De um túnel no interior da central base, o Robô Force é acionado pelo chamado de Red Force. Seus pés acionam foguetes, e o robô começa a subir. Quando esta quase atingindo o topo um portal é aberto e o Robô atravessa passando por ele e chegando ao local da batalha onde os Force Five o esperavam.


Local da Batalha.


robo_force.jpg


O Robô Force pousa entre as fabricas abandonadas da área industrial. Os cinco saltam para dentro do Robô assumindo seus respectivos lugares dentro da cabine.


Red Force:  Ao ataque!


Todos:  Ok!!


O Robô Force começa a se mover em direção ao gigante Despero, que desfere um soco
contra o Robô, depois um chute e depois mais um outro soco e o Robô da passos para trás com o impacto.


Impacto na cabine: AAAAAAAAAAAAARRRRRRRRRRRGGGGGGGHHHHHHH!


Despero dispara de seus olhos os raios lasers que explodem no peitoral da grande maquina de combate. O Robô Force vai ao chão estremecendo todo o local.


Impacto na cabine: AAAAAAAAAAAAARRRRRRRRRRRGGGGGGGHHHHHHH!


Despero sopra de sua boca uma espécie de fumaça, uma neblina que toma conta de todo o local.


Pink Force:  É a mesma neblina daquela vez.


Blue Force: Tomem cuidado, ele pode vir de qualquer lugar.


O monstro então passa flutuando da direita para esquerda passando pelo Robô e derrubando-o. O Robô se levanta e mais uma vez Despero passa agora da esquerda para direita batendo no Robô novamente e dessa vez Robô Force vai ao chão.


Impacto na cabine: AAAAAAAAAAAAARRRRRRRRRRRGGGGGGGHHHHHHH!


Red Force: Pink Force, use o radar.


Pink Force: OK!


Pink Force digita alguns códigos em seu computador e abre o radar que imediatamente localiza Despero mostrando de que direção viria o próximo ataque.


Pink Force: Ele ta vindo pela frente, vai nos acertar!!


Red Force:  Mas não vai mesmo. ***ROBÔ FORCE RAIO***


Duas comportas se abrem nos ombros do Robô ainda no chão e disparam um poderoso raio que atinge Despero em cheio derrubando-o. A Neblina desaparece.


Red Force:  ***ESPADA DIMENSIONAL***


Os céus se escurecem, nuvens aparecem e trovões ecoam com relâmpagos cortando os céus, neste cenário surge um portal, e dele uma espada surge caindo em queda livre.


O monstro se levanta.


Red Force:  ***ROBÔ FORCE SALTAR***


Quando o Robô salta o monstro dispara seus raios outra vez acertando as costas do gigante que cai no chão novamente.


Todos na Cabine: AAAAAAAAAAAAARRRRRRRRRRRGGGGGGGHHHHHHH!


A espada crava no chão com o impacto.


Despero:  Agora a espada dimensional será minha.


Blue Force: Ele vai pegar a espada.


O monstro caminha em direção a espada cravada no chão.


Red Force:  Droga, temos que fazer alguma coisa antes que ele pegue a espada.


Pink Force:  Já sei, atinja a cabeça, ele ficou desorientado quando o atingi na cabeça da ultima vez, vamos derrubá-lo assim.


Red Force:  Certo! Levante-se Robô Force! ***ROBÔ FORCE RAIO***


O Raio é disparado mais uma vez e dessa vez atinge a cabeça de Despero e uma enorme explosão acontece.  Despero cai antes que pudesse alcançar a espada. O Robô Force então avança indo em direção a espada arrancando-a do chão.


Red Force: ***FORÇA PRÓTON***


O Robô passa pelo monstro cortando-o ao meio, parando logo atrás dele. Com o ataque do Robô Force, o Monstro é destruído envolto a uma grande explosão. O Robô Force se vira na direção da explosão que aos poucos ia se dissipando.


DIMENSÃO DAS TREVAS - FORTALEZA NEGRA.


Lizandra havia retornado a dimensão das trevas e ajoelhada perante Destrus se desculpava.


Lizandra:  Eu sinto muito senhor, mas os Force Five foram superiores a mim, e Despero não foi suficientemente forte, porem da próxima vez...


Desrtrus:  Próxima vez!? Não haverá uma próxima vez pra você Lizandra, depois de todas as chances que lhe dei.


Morgana interferi:  Calma Destrus, não é hora de perdermos a cabeça, Lizandra falhou mas pelo menos conseguimos mais informações que podemos usar num futuro próximo contra os Force Five.


Destrus volta ao centro do salão:  A quais informações se refere?


Morgana: Descobrimos que separados, eles não tem muitas chances de nos vencer. Eu acredito que temos que insistir nesse aspecto de batalha. Dividir e conquistar, e o próximo plano será realizado diretamente por mim.


Morgana sorri de canto de boca enquanto seus olhos brilham em maldade pura.


CENTRAL BASE - ABAIXO DO PRÉDIO SEDE DA INDUSTRIAS MITSUBASA


Na sala de treinamentos, Reiko volta aos treinos com o Arco e continua acertando seus tiros no centro do alvo, dentro da sala de treinamentos da central base. Maique então se aproxima. Ela para o treinamento.


Reiko: Maique!! Que bom que veio. Tenho que te agradecer por ter me ajudado hoje.


Maique sorrindo: Haaa, já disse pra você relaxar, afinal, acho que você faria a mesma coisa se fosse comigo.


Reiko: Nunca vou conseguir te agradecer o bastante.


Maique coloca a mão sob o queixo como em pensamento: Hum, tem uma coisa que você talvez possa fazer pra me agradecer.


Reiko: Sério! Como?


Maique sorri: Treinando comigo! Sabe, essa sala parece muito grande e eu to cansado de treinar meus reflexos com saco de areia. Podemos fazer os treinamentos juntos agora.


Os dois sorriem e se dirigem até a parte da sala perto do ringue. Os dois começam a treinar juntos.  


CENTRAL BASE - SALA CENTRAL


Tatsusmi terminava de explicar a Ryu, Hioity, Kumiko e Hikari que conversavam com ele sobre o ataque da imprensa as industrias Mitsubasa, sobre a retomada das doações as famílias de países pobres.


Tatsumi: Com toda essa mídia, tive medo que isso prejudicasse nossas ações como guardiões. Tive que fazer alguma coisa, então fiz Makoto voltar atrás na decisão.


Ryu: Foi só por isso que você voltou a ajudar essas pessoas, pra afastar a mídia da gente?


Tatsumi: A minha empresa sempre colaborou com doações, muto antes de vocês se tornarem Force Five. Acho que isso responde sua pergunta.


Ryu: Seja como for, a luta continua não é?


Ryu se vira e se retira da sala.


Hioity toma a palavra: Esse Makoto, sera que ele não representa perigo pra gente?


Hikari: Makoto é um homem integro, mesmo se ele descobrisse sobre nós, não nos revelaria.



PRÉDIO SEDE DA INDUSTRIAS MITSUBASA


Makoto em sua sala estava inconformado, jogando todas os objetos de sua mesa no chão em um tom de raiva.

Makoto: Miserável Tatsumi. Ele me fez vetar uma decisão que trouxe só benefícios para empresa, mas isso não vai ficar assim. Ele que me aguarde, logo logo, eu serei o presidente dessa empresa, e dominarei Net City, e o mundo!!



Continua...>





Download do episódio



3 comentários:

  1. Este episódio foi tenso, realmente o drama deste momento foi algo que mexeu muito comigo enquanto lia, pois lembranças e culpas são algo realmente fortes e que nos maltratam bastante dependendo de como forem usadas. Uma consciência pesada pode nos levar ao fundo do poço com certeza, porém, este acontecimento fez outros sentimentos florescerem e conseguimos ver algo similar a confiança e amizade se desenvolvendo entre os Force Five! Despero foi realmente odioso e podia ter sofrido e apanhado um pouco mais e podiam ter colocado o Makoto no "bolo" e espancado ele também... Esperando aqui um acontecimento a altura do que o Makoto merece, mas o episódio em si, é de leitura obrigatória pois mexe com quem está lendo de forma ímpar!

    ResponderExcluir
  2. Lanthys como sempre quer a surra dos vilões. Ahahahaha.

    Na verdade, eu estou amando os vilões. Eles sao bem cruéis e estão explorando as fraquezas dos vilões. Ao.menos, estou tendo essa impressão...

    Makoto ainda vai atormentar mais...

    Confesso que gosto mais do Ryu. Ele e meio vilão ahahahha em comportamento.

    Parabéns, rodrigo.

    ResponderExcluir
  3. Mano, esse Makoto é muito escroto. Não me surpreenderia nada se mais pra frente ele se tornasse vilão mesmo (Talvez isso até aconteça :v). Que historia tensa essa da Reiko, deu um baita dó, plano muito desgraçado esse, mas em compensação, sinto um cheiro de tinta no ar, pois está pintando um clima :v. Pode parecer estranho, mas finalmente me acostumei com a cor das meninas, só os rapazes ainda enxergo com as cores trocadas.

    ResponderExcluir