sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Seiun Sentai Uniranger - Capitulo 12



Data Timming... Inciando transmissão...
Os Uniranger recebem um pedido de socorro vindo do espaço. O pedido é enviado pela mãe de Ino que havia reconstruído a máquina do tempo para voltar à sua época e poder encontrar o paradeiro de Rion, o policial espacial do futuro. Ela é salva das garras do Caçador Espacial Hellmer e trás um amigo com ela. Esse amigo é Kiriba, o noivo de Miya que ela acreditava ter morrido com a extinção de seu planeta natal. Com a chegada de Hellmer na Terra, os Uniranger sofrem problemas, mas ganham a ajuda de Kiriba que recupera seus antigos poderes o tornando sexto membro da equipe.
Data Timming... Fim da transmissão...


A cidade era atacada pela nave de Hellmer. Seiun Pluto enfrentava alguns Dollers e Brosers enquanto os outros Unirangers enfrentavam a nave. Black Fighter disparava contra a nave de Hellmer que disparava de volta. O vilão pressiona um botão que faz com que a nave começasse a mudar de forma até se revelar um mecha de aparência grotesca. Surpresos, os nossos heróis iniciam o gattai.
- PODEROSO UNIGREAT! ATERRISSAR! – dizem todos em uníssono.
- Pessoal, não se deixem levar pela aparência. – dizia SeiunVenus. – Vamos acabar com esse robô!
- Miya-chan tem razão! – SeiunMars dizia. – Ele pode ter se unido ao Império Brazillo, mas nós vamos manda-lo para longe daqui!
O robô de Hellmer dispara mísseis de suas mãos contra UniGreat que se afasta. Em seguida, o UniGreat dispara mísseis também seguido do SeiunSabre que o robô dos heróis pega no ar e atinge um golpe no robô vilão, o fazendo se afastar.
- É a nossa chance! – diz SeiunMars.
UniGreat balançava sua espada de um lado para o outro. Em seguida ele puxa a espada e a para em 90º perpendicular à cabeça.
- CHOU SLASHING BOLT! – dizem os cinco em uníssono.
UniGreat enche sua lamina de energia com raios que caíam sob um fundo negro. O robô corre na direção do robô de Hellmer e atravessa a espada verticalmente e depois horizontalmente. O robô do mal é atingido pelo corte vertical, mas segura o horizontal. Os dois robôs disputam suas forças até que o de Hellmer começa a dispersar energia e raios. O UniGreat se afasta o largando e o robô de Hellmer volta a tomar a forma de nave fugindo dali rapidamente. Ao mesmo tempo, SeiunPluto desferia suas Pluto Daggers contra os soldados e preparava-se para o ataque final.
- PLUTO BIG IMPACT! – diz ele indo na direção dos soldados e atingindo o chão com um soco que abre uma pequena cratera. O impacto faz com que os Dollers e os Bosers chocassem uns com os outros e explodissem.
- Hellmer escapou! – diz SeiunMercury de dentro do UniGreat.
- Provavelmente foi fazer reparos para lutar novamente. – pensava Saturn em voz alta ao lado dela.
Pluto observava o ocorrido levando a mão ao queixo do capacete, como se refletisse a respeito.

Os grandes protetores do universo! Os Guerreiros escolhidos para defender a justiça em todos os planetas... Eles são... Seiun Sentai Uniranger!
Nova abertura: https://youtu.be/AghLSknMcfg

Launch 12 – Cuidado! Yuusuke e Kiriba em perigo

- Isso foi muito frustrante!! – dizia Yuusuke se jogando numa poltrona em um dos quartos da nave.
- Hellmer está ficando cada vez mais poderoso. – dizia Takato. – Transformou uma nave em robô. Acho que ele só queria nos testar.
- Só estamos vivos porque aquela nave-robô dele não está 100% pronta. – comentava Kenshin um tanto chateado.
- Ele fugiu, mas vai voltar e ainda mais forte. – dizia Miya. – Temos de ficar preparados.
- Miya-chan tem razão! – dizia Yuusuke levantando-se da poltrona com um pequeno salto. – Precisamos e estaremos preparados na próxima! E então quebraremos a cara desse vilão!
Kiriba olhava para o jeito de Yuusuke, toda aquela intimidade com Miya e se sentia incomodado. Algo em Yuusuke o irritava, algo que ele nunca havia sentido antes. Enquanto discutiam uma estratégia de combate, Kiriba tentava entender o que se passava com ele.
- Que esquisito... – ele pensava. – Que sensação é essa? É como se algo me dissesse pra proteger Miya... Mas, de quem? – Kiriba olhava para Yuusuke. – Dele, é claro! Esse cara é um perigo para ela, para todos. Você! – Kiriba dizia em voz alta finalmente.
- Eu? – Yuusuke ficava confuso. – O que tem eu?
- Precisa ir. – o recém chegado dizia o olhando severamente. – Você é um perigo pra essa equipe.
- Como é que é? – Yuusuke o olhava com cara de poucos amigos. – O que tem contra mim?
- Você é impulsivo, não leva nada a sério e está sempre colocando seus amigos em perigo.
- Que isso... Que estressadinho. – Yuusuke desviava de uma discussão fazendo piada.
- Isso! – Kiriba apontava para ele. – É disso que estou falando! Faz piada com tudo! – ele olhava para Yuusuke de cima a baixo. – Não sei como conseguiu se tornar um Uniranger.
- Ei! – Ino intervinha. – Você não pode falar assim com o Yuusuke!
- Ino tem razão! – Kenshin se metia. – Yuusuke é nosso amigo, você não sabe de nada do que passamos juntos já.
- Por mais que odeie admitir, Yuusuke é um membro importante dessa equipe. – Takato se pronunciava. – Mesmo sendo quem é.
- É! – Yuusuke ficava feliz e empolgado com a defesa dos amigos. – Valeu, galera! Espera ai... O que você quis dizer com “mesmo sendo quem é”?
- O que você entendeu. – Takato olhava com tédio.
- Ora, seu...!
Enquanto Yuusuke tentar ir pra cima de Takato e era segurado por Kenshin e Ino, Miya se manifestava finalmente.
- Kiriba, o que está acontecendo? – ela perguntava ao ex-noivo. – Porque está agindo assim? Os Bosers fizeram alguma coisa com você?
- Os Bosers não fizeram nada comigo. Você não ? – Kiriba segurava os ombros de Miya com força. – Esse cara, ele é um problema, um perigo! Não pode ficar na equipe.
- Kiriba... – Miya não podia acreditar no que estava ouvindo. – Ele é um perigo pra equipe ou pra você? Yuusuke representa um perigo pra você?
Kiriba soltava Miya. Ele não sabia o que dizer, não sabia exatamente porque achava Yuusuke perigoso. Todos param naquele instante esperando uma resposta dele, mas o rapaz não dizia nada. Ele se aproxima da porta quando Miya o interrompe novamente.
- Kiriba, se quer sair, você precisa passar pela máquina de camuflagem genética.
- Como é que é? – Kiriba olhava pra ela com fúria. – Você mudou muito, Miya... Foi infectada por ele. – olhava para Yuusuke. – Não é mais a Miya que eu conhecia, a minha Miya.
- Kiriba... – as palavras de Kiriba machucavam Miya. Yuusuke e os outros conseguiam ver claramente ela segurar a vontade de chorar. Ela fecha a cara e o olha com seriedade. – Sinto muito que pense assim, Kiriba.
- Eu também. – dizia o rapaz morcego. – Sinto muito.
Ele dá um soco no portal segurando seu descontentamento e sai de lá deixando os outros. Miya pede licença a todos e se retira não conseguindo mais segurar o choro. Todos se sentiam mal e sem saber como agir. Aquilo começava a consumir Yuusuke. Ele tinha de fazer algo, não podia deixar Kiriba passar impune e então decide sair da nave e ir atrás do herói alien.
Kiriba andava por um parque com um chapéu na cabeça e óculos escuros. Ele observava os terráqueos brincando com suas crianças e amigos. Uma vontade de rever seu povo lhe abatia.
- Nunca mais vai acontecer... – ele pensava em voz alta.
- Pode acontecer. – a voz de Yuusuke vindo atrás dele o assustava. – Sabe, viver entre nós pode não ser tão ruim assim.
- Pra você é fácil falar, você é um terráqueo. – comentava Kiriba. – É o seu povo. Não é o meu. Tudo o que eu quero é ir embora, voltar pra minha casa.
- E você acha que eu não sei disso?
[Castelo Brazidoran]
- Com esses reparos, minha arma de destruição estará finalmente pronta! – dizia Hellmer enquanto fazia reparos na sua nave-robo com a ajuda de Bosers. – E com isso, poderei fazer aqueles Unirangers pagarem por tanta humilhação!
- E enquanto isso, nós distrairemos eles com um ataque do nosso novo TechnoMonstro. – dizia King Ika que se aproximava com o feiticeiro Ruu e o novo TechnoMonstro.
- TechnoMonstro BoxRoid! – comandava o feiticeiro Ruu. – Vá agora mesmo para a terra e acabe com os Uniranger e conquiste todo o Japão!
- Agora mesmo! – dizia o monstro convertendo-se em uma caixa azul completamente fechada que desaparece girando no ar.
King Ika e o feiticeiro deixam Hellmer consertando a nave e adentram o salão principal do castelo sentando-se ao lado da Imperatriz Diiruma.
- Senhor, ainda tento entender... porque me pediu para recrutá-lo? -  dizia Kororu -
 Pretende mesmo ajudar Hellmer?
- Hahahaha, é claro que não! – King Ika dizia. – No momento certo nos livraremos dele, por enquanto vamos usá-lo como nosso peão para derrotarmos os Uniranger.
- Querido, você é tão cruel... – dizia a Imperatriz passando a mão nos tentáculos do rosto de seu amado que apenas se estremecia.

De volta a cidade, a caixa azul caia dos céus em uma pequena praça próxima ao parque onde Kiriba e Yuusuke se encontravam. Algumas pessoas curiosas se aproximavam dela que de repente mostra seu rosto e se revela BoxRoid. Ele suga as pessoas ali enquanto outras corriam desesperadas.
- Isso mesmo! Corram! Corram pois isso deixam as coisas apenas mais divertidas para mim! Hahahahahahaha!
As pessoas corriam desesperadas pelo parque no que uma delas acaba trombando em Kiriba fazendo com que seu chapéu e óculos caíssem.
- Ei, você está bem? – questionava o alien.
- Monstro!!! – a pessoa dizia olhando para ele e então saia correndo apavorada.
- Você viu como ele reagiu, não viu? – dizia Kiriba. – Entende agora o que eu falo?
- Você está errado. – dizia Yuusuke tocando o ombro de Kiriba. Em seguida ele move a cabeça como se quisesse apontar algo.
Kiriba avista o monstro e então os dois partem pra cima dele se transformando no caminho.
- MARS PLUTO -
- LAUNCH –
A transformação é finalizada no momento que os dois atacam BoxRoid. O monstro chega um pouco para a frente com o ataque dos dois.
- Mars e Pluto?! – dizia o monstro. – Achei que demoraria mais para aparecerem! Ótimo! Começarei com vocês dois!
- Acabar com a gente?! – dizia SeiunMars – Tá avariado das idéias? - SeiunMars ativa a Mars Blazer em Blade Mode e parte pra cima do monstro.
- Espera! – alertava SeiunPluto. – Tem que ir com calma!
Vendo que o colega não lhe daria ouvidos, SeiunPluto não  alternativa senão ir para o ataque também. Aproveitando o momento, BoxRoid abre a boca superior transformando os dois em energia e os engolindo.
- Hm... que delícia! – dizia o TechnoMonstro. – Upload completo!
Os outros Uniranger aparecem ao receberem o aviso de ataque, vendo o que ocorrera aos dois heróis.
- TechnoMonstro! – dizia Kenshin. – O que fez com nossos amigos?!
- Hahahahahaha, ainda não descobriu o que aconteceu, Uniranger? – o monstro perguntava se divertindo com aquilo. - Com o meu poder, posso transformar qualquer um em dados e armazená-los dentro de mim!
- O quê?! – Miya dizia preocupada.
- Então Yuusuke e Kiriba foram transformados em dados?! – Takato indagava.
- Vocês são mesmo demônios!! – Ino se mostrava indignada.       
Os quatro tentam atacar o monstro, mas este acaba fugindo voltando a tomar a forma de uma simples caixa que sai girando no ar.
[UniShip]
- Como isso pode acontecer? – diz Kenshin socando as mãos em um painel da nave. – Yuusuke e Kiriba foram transformados em dados... E nós tivemos que fugir!
- Eu particularmente gostei dessa parte. – comentava Takato em voz baixa. Miya não sabia o que dizer.
- Não percam a esperança! – dizia Ino. – Nós somos os Uniranger, afinal. Lutamos pelo bem e pela justiça.
- Você tem razão! – Kenshin se alegrava. – Estamos falando de Yuusuke, afinal.
- Yuusuke não me preocupa. – dizia Miya. – O que me preocupa é Kiriba...
 [...]
Kiriba acordava em um local todo azul e com névoas e um pouco iluminado.
- Finalmente você acordou. – dizia Yuusuke. – Achei que o monstro tivesse te pego em cheio.
- Onde estamos? – Kiriba perguntava sem olhar para Yuusuke.
- Não sei direito. – ele respondia. – Mas aposto que estamos dentro do monstro. Vem, me ajuda a encontrar uma saída.
Yuusuke pega no braço de Kiriba que puxa o mesmo no exato instante e se afasta, sentando-se em um canto. O rapaz se aproxima.
- O que está fazendo?
- Me recuso a te ajudar. – dizia Kiriba. – Ou a qualquer outro aqui.
- Deixa ele. – dizia uma das pessoas que estavam na praça. Parecia ser algum tipo de executivo, a julgar pelo terno que usava e os óculos em seu rosto. Já tinha uma certa idade, uma vez que podia-se ver entradas grandes em seus cabelos. – É inútil tentar qualquer coisa. Nós já eramos.
- O que quer dizer? – Yuusuke indagava.
- Você não sabe onde estamos ainda? – o mesmo questionava. – Olhe bem, olhe de verdade pra essa névoa, pra sua própria mão.
Yuusuke faz como o homem diz. Ele começa a observar o local com muita atenção e repara que algo parecia se movimentar nas névoas numa velocidade incrível. Aos poucos, repara que se tratavam de zeros e uns. Ele olha para sua própria mão e vê o mesmo.
- O que é isso? – o rapaz dizia ainda confuso.
- Não entendeu ainda? – disse o homem. – São algoritmos... Estamos na nuvem.
- Espera... – Yuusuke tentando entender. – Está dizendo que nós viramos dados e que fomos armazenados?
O homem não dizia nada. Não precisava. Yuusuke entendera tudo com apenas o olhar dele. Ele olha para Kiriba e as outras pessoas ali e então respira fundo.
- Ótimo! – dizia Yuusuke. – Então isso quer dizer que a coisa é mais fácil de se resolver.
- Como é? – Kiriba dizia. – Você é idiota? O que estou falando...
- Não, pensa bem. – Yuusuke tentava explicar. – Se o problema fosse algo mágico, com certeza haveria mais complicações. Talvez precisássemos de algum amuleto ou algo do tipo. Mas se o problema é tecnológico, a coisa fica mais fácil de se resolver. Pensa bem, todo problema eletrônico tem algum tipo de solução. Só precisamos descobrir o que fazer.
Yuusuke puxa Kiriba novamente e dizendo para os outros esperarem ali, que eles voltariam. Eles se afastam das pessoas e começam a explorar o mundo dentro do TechnoMonstro. Eles agora estavam em uma espécie de floresta quando Kiriba se livra de Yuusuke e o empurra.
- O que está querendo, huh? – Kiriba o empurrava. – Por um acaso ficou louco? Eu já disse!
- "Não somos o seu povo", bla bla bla. – Yuusuke desdenhava. – Adivinha só? Sou terráqueo e estou cagando pro fato de você ser alien.
- Como é?! – dizia Kiriba pego de surpresa.
- Você pode ficar aí choramingando porque o seu Planeta foi destruído e não tem mais um lar. Ou pode aceitar e começar a se adaptar. Você está vivo e tem uma mulher que te ama, mas ao invés de se sentir bem com isso, você desconta suas frustrações nela e nos amigos dela que te acolheram aqui.
- Ora seu... Do que você sabe?! – Kiriba se aproxima de Yuusuke e dá um soco na cara dele.
- Mais do que você, aparentemente! – o rapaz limpando um pouco de sangue de sua boca. – Se continuar assim, vai acabar perdendo a Miya.
- Eu sabia! – dizia Kiriba. – Sabia que você era uma ameaça pra mim e pra ela!
Kiriba se cansa de tudo aquilo e parte pra cima de Yuusuke. Os dois rolavam floresta adentro até caírem próximos a um tronco que possuía um botão com o símbolo de uma nuvem e uma seta dentro.
- O que é isso? – Kiriba ficava curioso.
- Eu sabia! – dizia Yuusuke. – Sabia que encontraríamos! Vê este símbolo? É o símbolo de download. Com isso, poderemos escapar do monstro. Não apenas nós, mas todos que estão aqui. Tenho certeza!
- Yuusuke, então o tempo todo você... – Kiriba não podia acreditar no que estava vendo.
Yuusuke não dizia nada, apenas confirmava com a cabeça. Porém, o feiticeiro Ruu observava a tudo que acontecia dentro do monstro em seu caldeirão no castelo Brazidoran.
- Realmente acham que deixarei as coisas tão fácil assim pra vocês? – dizia o feiticeiro mexendo no caldeirão e fazendo mais de suas mágicas. – Morram dentro de BoxRoid!
O monstro voltava a aterrorizar a cidade transformando mais pessoas em dados e armazenando-as dentro de si. As pessoas caíam no mundo da nuvem, onde Yuusuke e Kiriba se encontravam. Os dois tentavam ajudar as novas pessoas no que Dollers apareciam vindos de dentro da névoa que cercava o local.
- Corram por ali, vocês estarão seguros com os outros! – dizia Yuusuke enquanto dava alguns socos nos soldados.
Alguns iam pra cima de Kiriba que dava um soco enquanto rodava como um helicóptero. Mais soldados vinham de cima e seguravam Yuusuke e Kiriba. Os dois se contorciam tentando livrar-se deles.
- Ahhh... Não! – dizia o jovem alien.
- Kiriba, sinto muito. – dizia Yuusuke. – No final, acho que você estava certo.
- Hã? O que está dizendo? – Kiriba não entendia nada.
- Fui impulsivo e acabei lhe colocando em perigo. Me desculpe!
- Yuusuke... – Kiriba via sinceridade nas palavras do rapaz. Pela primeira vez, ele via ali algo em comum com um terráqueo. Aquilo lhe fizera se lembrar de sua vida no planeta Uni. – GYAHHHHHHHHH!!!!
O som agudo e forte que Kiriba soltara, fizera com que os soldados fossem todos ao chão, libertando os nossos amigos e os fazendo desaparecer.
- Kiriba-san... – Yuusuke se aproximava dele um tanto zonzo. – Você é incrível!
- Vamos... – ele dizia ajudando Yuusuke. – Precisamos libertar todo mundo.
Enquanto isso, os outros Uniranger enfrentavam BoxRoid uma vez mais.
- Tomem muito cuidado! – dizia SeiunVenus. – Não podemos ser pegos pelo raio dele!
- Certo! – respondiam os outros em uníssono.
SeiunJupiter e SeiunSaturn saltavam com suas armas pessoais e atacavam o monstro que defendia o ataque e usava a força deles contra os próprios os jogando para trás.
- Isso é inútil! – dizia SeiunSaturn.
- Talvez, mas não podemos deixar o monstro escapar e transformar todos em dados!
- Não conseguirão me deter! – dizia BoxRoid os provocando. – Irei armazená-los todos em mim!
- O quê?!
SeiunVenus atacava BoxRoid com sua arma pela esquerda enquanto que SeiunMercury o atacava pela direita com sua arma também, mas assim como fora com Saturn e Jupiter, o monstro desvia dos seus ataques e as lançam para trás.
- Hahahahaha! – o TechnoMonstro ria. – Eu disse que jamais me derrotariam!
Na UniShip, o alerta de perigo soava sem parar. Aquilo já estava enlouquecendo Krinus que adentra a sala dos mechas indo de encontro a doutora Konami.
- Doutora! É terrível! É uma calamidade! Os Uniranger... Eles...!
- Eu sei disso, Krinus. – dizia a doutora. – Não há o que possamos fazer além de concluir esse projeto. – ela se referindo ao que estava fazendo. – Precisamos confiar de que eles conseguirão e poderão usar isso.
- Ai... – Krinus olhava apreensivo para a doutora trabalhando.
De volta a Kiriba e Yuusuke, os dois pressionam o botão no tronco, mas nada acontece.
- Ué... – Yuusuke coçava a cabeça. – Não entendo... Isso deveria nos mandar pra fora de BoxRoid... Ahhh...
Yuusuke começava a bagunçar seu cabelo em frustração. Ele não percebera quando o botão começara a piscar, porém, Kiriba sim.
- Yuusuke, veja! – Kiriba o alertava.
Os dois observavam o símbolo começar a brilhar com intensidade cada vez maior. O brilho toma conta de tudo ali e das outras pessoas que foram armazenadas. As pessoas retornam para a praça, enquanto outras para o parque. BoxRoid ainda enfrentava os outros Uniranger que pareciam em dificuldade.
- Hora de acabar com vocês de uma vez por todas, Uniranger! – dizia BoxRoid que de repente parecia não se sentir bem. Um flash muito forte começava a surgir diante deles todos. – M-Mas, o quê?! Não é possível!
Dois pés no meio daquilo tudo acertavam um chute no monstro que sem ver direito era atingido em cheio. Quando o flash se apaga, Yuusuke e Kiriba surgem diante dos outros heróis.
- Pessoal! – diz Yuusuke.
- Yuusuke! – SeiunMercury ficava feliz ao -lo enquanto se aproximava com os outros.
- Kiriba... Yuusuke... Vocês voltaram! Estão bem? – perguntava SeiunVenus feliz ao -los.
- Miya... – Kiriba olhava com vergonha e desapontado consigo mesmo. – Sinto muito. Por tudo o que falei antes.
Ela nega com a cabeça.
- O importante é que está aqui agora. – dizia tocando o rosto do alien.
Yuusuke interrompe os dois passando por eles e encarando o monstro. Havia ódio em seus olhos.
- Vou te fazer pagar muito caro por tudo o que fez, TechnoMonstro! Kiriba, vamos nessa! – Yuusuke ativando seu Uni-Maker.
- Ok! – respondia o alien parando do lado de Yuusuke fazendo o mesmo.
– READY TO LAUNCH 
- Seiun Key! Start Henshin!!!! – dizia Yuusuke.
- SeiunScanner! – Kiriba dizia. – Start Henshin!
 MARS PLUTO 
– LAUNCH –
Um brilho os envolve, ao fundo aparece o universo, o corpo de cada um deles brilha intensamente, desse brilho surge um uniforme que se completa com o capacete em suas cabeças.
- O Guerreiro Explosivo! - diz SeiunMars jogando o tronco pro lado direito enquanto levava o braço esquerdo por cima da cabeça e levando o punho direito pra frente no que a imagem do planeta Marte aparecia no fundo – SeiunMars!
- O Guerreiro Magnetizante! – diz SeiunSaturn batendo com as duas mãos na sua frente e então posicionando a direita ao lado da cabeça e a esquerda na frente, ambas com o punho aberto como se fossem garras, enquanto a imagem do planeta Saturno aparecia no fundo – SeiunSaturn!
- A Guerreira Brilhante! – diz SeiunMercury rodopiando como se segurasse um véu e então jogando as pernas cada uma para um lado, levando uma das mãos pra cima enquanto a outra se posicionava na cintura enquanto a imagem do planeta Mercúrio aparecia no fundo – SeiunMercury!
- O Guerreiro Turbulento! – diz SeiunJupiter jogando sua perna direito para trás de forma a se cruzar com a esquerda. Ele joga os braços pro lado esquerdo, se levanta jogando o torso para a direita e posicionando o braço direito como se fizesse um muque enquanto a imagem do planeta Júpiter aparecia no fundo – SeiunJupiter!
- A Guerreira da Alvorada! – diz SeiunVenus fazendo movimentos com as mãos na frente da cabeça. Ela desliza a perna direita para trás como num passo de tango joga o braço esquerdo para cima. Em seguida o move rapidamente para o lado enquanto o direito vai pra frente no que a imagem do planeta Vênus aparecia no fundo – SeiunVenus!
- O guerreiro do tempo! - diz o roxo movimentando seus braços como se fossem ponteiros de relógio – SeiunPluto!
- Os guerreiros nascidos das galáxias! Seiun Sentai... - diz Seiun Venus.
- UNIRANGER!! – diziam os seis em uníssono enquanto uma explosão ocorria atrás e o símbolo de um planeta surgia ao fundo.
Irritado, BoxRoid dispara bolas de energia contra os heróis que escapam saltando para o lado. SeiunMars e SeiunPluto saltam atacando o vilão com as UniBlades. Em seguida, SeiunMars puxa sua MarsBlade em Gun Mode disparando contra BoxRoid. SeiunPluto salta segurando as PlutoDaggers.
- Pluto Freezing Time! – diz o herói travando as duas adagas embaixo no que formava um círculo.
A imagem de um relógio surgia e então SeiunPluto começa a mover as adagas como se fossem ponteiros. As duas se encontram no topo seguidas de um brilho purpura. O monstro se vê preso ali. Ele tenta se mover, mas não conseguia. Era como se estivesse paralisado. Em seguida, SeiunMars se preparava para seu ataque.
- Mars Dynamic Slash!!! – dizia o herói vermelho fazendo um círculo de energia simbolizando o planeta. Em seguida, ele o corta na diagonal, formando o anel e lançando o poder contra o TechnoMonstro.
Uma forte explosão ocorre lançando o vilão para trás enquanto soltava fumaça. Ele levanta meio atordoado e irritado.
- Malditos! Agora conseguiram me deixar irritado! Só por isso, vou destruir tudo!!!
O monstro salta pra cima dos nossos heróis acertando cada um com um soco. Eles rolam pra trás, em seguida ele segura SeiunPluto pelo pescoço e o atinge com suas garras, o fazendo cair. SeiunPluto se levanta mais uma vez.
- Agora já chega disso, BoxRoid! – dizia o herói. – Pluto Big Impact!
Seiun Pluto surge saltando no ar e caindo na direção do vilão atingindo o chão com um soco que abre uma pequena cratera.
- Você conseguiu, Kiriba-san! – dizia SeiunMars.
- Kiriba-san? – dizia Saturn surpreso assim como os outros. – Quando foi que...?
- Ah... Ah... – o monstro se levantava completamente enfurecido. – Desgraçado!!!
- Vamos acabar com isso de uma vez, pessoal! – comandava SeiunMars.
- Ok! – os outros em uníssono.
A Magnum Cannon surge voando onde os nossos heróis se localizavam e pousa nas mãos de SeiunMars que a posiciona deitada enquanto os outros a ajudam a segurá-la.
- MAGNUM CANNON! – dizem os cinco em uníssono.
- Preparar para o lançamento! – dizia SeiunMars olhando para SeiunVenus que tentava centralizar o vilão no meio.
- Na mira! – diz ela ao conseguir.
- Disparar! – comandava a Uniranger marciano.
No que o comando é dado, a cabeça da arma nave é disparada numa velocidade surpreendente. Com a imagem de uma nave espacial atravessando os planetas e asteroides dos respectivos heróis, ela atravessa o monstro com tudo causando uma forte explosão. Os nossos heróis param em posição de vitória, mas esta fora por pouco tempo. O símbolo de um trevo de quatro folhas aparece sob os destroços do monstro o fazendo reviver e tornar-se gigante.
- Pessoal, estou enviando seus mechas na minha nova invenção! – dizia Dra.Konami pelo comunicador.
Correndo numa velocidade absurda, surge ao longe um enorme ônibus cuja cabine era rosa e o restante branco com pequenos detalhes dourados. O ônibus dispara alguns misseis contra BoxRoid que se afasta em meio as explosões causadas com o ataque. O ônibus finalmente para e abre uma comporta com uma rampa.
- Pessoal, tenho o orgulho de lhes apresentar o GranCar-Oh! – dizia a doutora pelo comunicador.
- Mãe, você é demais! – dizia SeiunMercury.
- Pessoal, não é hora pra admirarmos a invenção da doutora, vamos acabar com isso! – ordenou SeiunVenus.
Os nossos heróis adentram o Gran Car-Oh subindo a rampa e cada um adentra o seu mecha.
- Iniciando protocolo de lançamento. – dizia uma voz de computador.
- Uau, tem voz e tudo! – dizia SeiunMars surpreso.
Gran Car-Oh começa a abrir a caçamba revelando uma espécie de plataforma de lançamento. Os primeiros a saírem são Green Explorer e Blue Craft. Em seguida, Black Fighter e Yellow Disk. Por fim, assim como acontece no lançamento de foguetes, Red Rocket é lançado no ar. O gattai é feito rapidamente.
- PODEROSO UNIGREAT! ATERRISSAR! – dizem todos em uníssono.
UniGreat parte pra cima de BoxRoid e os dois trocam alguns socos e chutes. De repente, um raio atinge o robô que cai no chão.
- Hellmer! – dizia SeiunMercury ao ver a nave de Hellmer que tomava a forma de robô também.
- Pessoal, segurem-se firme! – dizia SeiunVenus.
O robô controlado por Hellmer e BoxRoid começavam a dar trabalho para UniGreat. Enquanto tentava atacar um, o outro o acertava e impedia seu ataque. SeiunPluto olhava agoniado para aquilo tudo.
- Eles não vão dar conta do TechnoMonstro e do robô de Hellmer sozinhos! – SeiunPluto não sabia o que fazer, via-se impotente. – Se ao menos eu tivesse um mecha também...
- E o que você está esperando? – dizia a doutora pelo comunicador do herói. – Suba no Gran Car-Oh e ative o modo guerreiro! O Poderoso Gran Car-Oh!
- Como é?! Eu posso lutar usando ele?! – o herói feliz e surpreso com a notícia.
- Mas é claro! De onde acha que tirei o nome? – questionava Konami.
Sem esperar nem mais um segundo, SeiunPluto corre para a cabine de Gran Car-Oh e começa a acionar o mecha guiado pela doutora.
- Iniciando o protocolo de combate. – dizia uma voz de computador novamente.
Uma porta se abre atrás do herói e a cadeira onde ele estava era expulsa da cabine que se desprende da caçamba do caminhão. A caçamba se modifica inteira de forma a se tornar o corpo e cabeça do robô enquanto que a cabine se tornava os pés. O peitoral do robô, que era o que encaixava a caçamba com a cabine era roxa enquanto os braços e pernas eram cinza metálico. O rosto do robô era coberto por um visor cinza metálico que se materializava nele, finalizando a transformação.
- PODEROSO GRAN CAR-OH! PRONTO! – dizia a voz de computador.
Gran Car-Oh se aproximava do robô de Hellmer e o jogava para longe surpreendendo os outros Uniranger.
- Pessoal, vamos dar um jeito neles! – dizia o herói purpura.
- Ah... Que demais! – dizia SeiunMars. – Vamos nessa, galera!
UniGreat saltava acertando um chute no TechnoMonstro em seguida. Gran Car-Oh atingia socos e chutes no robô de Hellmer que parecia sentir o impacto. Em seguida, UniGreat se preparava para um último golpe.
- SEIUN SABRE!
UniGreat balançava sua espada de um lado para o outro. Em seguida ele puxa a espada e a para em 90º perpendicular à cabeça.
- CHOU SLASHING BOLT! – dizem os cinco em uníssono.
UniGreat enche sua lamina de energia com raios que caíam sob um fundo negro. O robô corre na direção do monstro e atravessa a espada verticalmente e depois horizontalmente. O monstro gira seu corpo em 360º e se choca contra o chão criando uma grande explosão.
- Hellmer, agora é a sua vez! – dizia SeiunPluto.
- Kiriba-san, eu tive uma idéia! E se juntarmos nossas forças? – indagava Seiun Mars. – Como fizemos a pouco contra BoxRoid.
- Unirmos nossas forças? Você é excêntrico demais... – comentava o herói.
- Mas, isso só acontece com ele. – comentava SeiunJupiter. – Portanto, estou com ele!
- Talvez.         
- Acho que sim.
- Vamos nessa! – gritava SeiunMars.
- Iniciando protocolo de armamento. – dizia uma voz de computador.
Gran Car-Oh para de costas para UniGreat e então gira seus braços pra cima de forma a encaixa-los nos ombros de UniGreat e a se tornar dois canhões. Os canhões começam a se enxer de energia.
- CHOU FINAL BLAST! – dizem os seis em uníssono.
Eles disparam uma poderosa rajada de energia contra o robô de Hellmer que é atingido com tudo e explode expulsando o vilão em meio a explosão. Ele cai no chão rolando e se levanta rapidamente soltando fumaça de seu peito.
- Minha nave-robô!!! – Hellmer enfurecido cerrando os punhos. – Malditos Uniranger! Os farei pagar caro por isso!!!
O vilão desaparece no que os mechas se desprendem e param em posição de vitória. Passado algum tempo, Miya perguntava a Krinus onde estava Kiriba e ela vai procurá-lo. Ela adentra o salão principal, mas ao invés do alien, ela  um rapaz de cabelos cheios e espalhados pela cabeça usando as mesmas roupas que Kiriba.
- O que está havendo aqui? – ela indagava. – Quem é você?
- Sou eu. – dizia o rapaz virando-se e olhando pra ela com um sorriso que a fez reconhecer na hora.
- Kiriba?! Mas... Porquê?!
- Eu apenas... – ele olhava de canto. - ... Fiquei curioso pra saber como é viver entre os terráqueos, estou feio?
- Não! – ela o abraçava calorosamente. – Você jamais ficará feio!
- Miya-chan, me desculpe, por tudo!
- Shhh! – Miya tocando a boca de Kiriba com o indicador.
Os dois se olham e então se entregam a um beijo caloroso. Yuusuke que entrava via a cena e sai de lá dando um sorriso entristecido.
- Acho que eu perdi essa... – ele pensava consigo mesmo em voz baixa.
Continua...

Pessoal! É hora do Quiz planetário!
A porta da sala de comando da UniShip se abre, Krinus teclava rapidamente no computador. A câmera se aproxima dele.
- Olá! O que acharam do episódio de hoje? Kiriba parece ter aceitado Yuusuke e sua vida na Terra, finalmente! – dizia o robô. – No episódio de hoje a doutora Konami disse que tirou o nome do Gran Car-Oh de algo relacionado ao Seiun Pluto. – Ele apontava para o telão que mostrava a imagem de uma das luas de Plutão. – Essa é uma das luas de Plutão, qual a sua relação com o mecha de Kiriba?

Encerramento: https://www.youtube.com/watch?v=1gRdGs1kIzg

Pessoal! É hora do quiz planetário!
- Oh, olá de novo! – dizia Krinus. – E então? Descobriram? Bom, a resposta é: o nome dessa lua de Plutão é Charon ou Caronte, de onde a doutora se inspirou para nomear o Gran Car-Oh. Caronte é um satélite natural de Plutão e dentre as cinco é a maior. Caronte é tão grande em proporção a Plutão, que os dois formam um caso único. Eles compõem um sistema binário, o único no Sistema Solar. Na verdade, Caronte puxa Plutão com tanta força, que o eixo de rotação de Plutão se encontra fora de sua superfície, ou seja, ambos giram em torno de um eixo imaginário comum. Por hoje é só, mas fiquem aí e vejam o que vem a seguir!

Atention! Atention! A nave já vai partir!

Takato sempre foi um tanto apaixonado por Ino e na dele. Sempre implicou com Yuusuke por conta dos sentimentos de Ino. Ele então decide convidá-la para um encontro. Mas esse encontro parece ir além das expectativas de Takato... E de Hellmer também. Launch 13 – A Revelação de Takato.

BoxRoid
Gran Car-Oh

Kiriba - Forma Humana

Um comentário:

  1. E encerramos aqui mais um episodio de Uniranger. Agora sim, temos um sexto membro que se uni ao grupo. To orgulhoso do Yousuke, ele foi muito maduro em compreender que Miya e Kiriba ainda se gostam e devem ficar juntos. Gostei da interação do Yousuke e Kiriba. Hellmer nesse episodio foi apagado rsrs. Continuo sentindo o Império Brasilio muito "fofinho", eles realmente não representam perigo algum para os heróis. Realmente espero que isso mude. Gostei da mãe da Ino ser adicionada a equipe construindo coisas. Bem legal. Mais um ótimo episódio FanFic Master!!! Parabéns

    ResponderExcluir