sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Seiun Sentai Uniranger - Capítulo 11


Data Timming... Inciando transmissão...
Os Uniranger recebem um pedido de socorro vindo do espaço. O pedido é enviado pela mãe de Ino que havia reconstruído a máquina do tempo para voltar à sua época e poder encontrar o paradeiro de Rion, o policial espacial do futuro. No entanto, a Dra.Konami acabou sendo sequestrada junto com um jovem que ela mesma resgatara do espaço. O sequestrador é o Caçador Espacial Hellmer, um terrível bandido que rouba e sequestra aqueles que considera mais fraco e usa como escravos em sua nave. Eles escapam e retornam à Terra onde Miya acaba tendo uma surpresa.
Data Timming... Fim da transmissão...

- Obrigado por me receberem. – o alien dizia. – Eu sou...
Antes que pudesse completar a frase, um barulho atrás deles chamava a atenção de todos. Era Miya que havia entrado com Krinus e deixado cair uma bandeija de metal que carregava um bolo. Ela não conseguia acreditar no que via.
- Ki-Kiriba... – dizia a Uniana tremendo de nervoso. – É você mesmo?
- Vocês se conhecem...? – dizia Yuusuke um tanto surpreso.
Miya corre na direção do alien com cara de morcego e o abraça forte. Todos ficam surpresos, Miya nunca demonstrara um gesto de afeto como aquele. Yuusuke em especial sentia-se incomodado com aquilo.
- Pensei que nunca mais iria ve-lo! – ela dizia aliviada. O alien a olhava como se não a reconhecesse. – Sou eu, Miya!
- Miya?! – ele olhava para Krinus que assentia com a cabeça. – Eu quase não sobrevivi ao ataque dos Terroristas Espaciais.
- Você está bem?! – ela o olhava enquanto segurava suas mãos com força. – E-Eu quero saber de tudo!
- Claro, mas primeiro deixe eu me situar, pode ser? – Kiriba olhava em volta da nave. – Nossa, nunca pensei que entraria aqui de novo.
Kiriba se aproximava de Krinus o olhando com um sorriso. Ele ficava feliz em ver o robô novamente. Miya se aproxima e agarra o braço do alien. Yuusuke observava aquilo não gostando nem um pouco. Os outros pareciam entretidos com o alien e a Dra.Konami.
  
Os grandes protetores do universo! Os Guerreiros escolhidos para defender a justiça em todos os planetas... Eles são... Seiun Sentai Uniranger!
Abertura: https://youtu.be/qLuMlTgRlXw


Launch 11 – O rapaz que veio de Plutão

- Oi, Kiriba, certo? – perguntava Kenshin. – Desculpa perguntar, mas... Como você e Miya se conhecem?
- Nós somos do mesmo planeta. – respondia o alien morcego enquanto recebia os cuidados de Miya.
Os outros Uniranger e a Dra.Konami olhavam para o rapaz e depois para Miya. Eles olhavam espantados. Miya dava uma risada de leve.
- Vocês se esquecem de que eu usei o sistema de transformação genética da nave? – indagava a uniana.
- Sim, mas Miya-chan... – dizia Kenshin espantado. – Você não se parece em nada com ele.
- Isso é porque os Unianos são todos vindos de raças de diferentes planetas. Eu, por exemplo, sou descendente dos povos vindos de Plutão. Já a Miya é decendente de Venusianos.
- Heh?!!!! – diziam todos em uníssono e espantados.
- Isso mesmo. Nosso planeta era uma colônia criada por seres de outros planetas.
- Hm... – Takato ficava pensativo. – Acho que faz sentido você se tornar a SeiunVenus então...
- Como é? – Kiriba se via surpreso. Ele olha para Miya. – Você se tornou uma Uniranger?
- Sim! – Miya sorria ao responder.
- Você conhece a gente?! – Kenshin ficava ainda mais surpreso.
- Kiriba foi um dos Unirangers originais. – explicava Miya.
Eles ficavam surpresos a cada informação que recebiam sobre o uniano. Yuusuke não dizia nada. Ele apenas encarava Kiriba com um ar de desconfiança. Algo no alien o deixava muito incomodado. Ficava o analisando enquanto ouvia a tudo.
- Kiriba. – Miya o interrompia. – Você já está a par de tudo que aconteceu desde que fui enviada nessa nave para longe do nosso planeta. Acho que agora você nos deve uma explicação.
- Sim. – respondia o alien. – Acho que sim.
- Como você sobreviveu? O que aconteceu?
- Nós tentamos de tudo para impedir os planos dos Terroristas espaciais. – dizia Kiriba. – Mas o poder deles era terrível, Miya! Tivemos de usar tudo o que tínhamos e o resultado foi a destruição do nosso planeta.
O rapaz lamentava fechando seus olhos. Uma lágrima escorria pelo rosto do alien morcego. A lembrança dos seus companheiros caídos lhe era muito viva ainda. O planeta explodindo. Tudo, tudo era terrível em sua mente.
- Então... – Miya parecia procurar coragem para continuar. – Nem mesmo...? – ela não conseguia completar a pergunta, mas Kiriba parecia entender.
- Infelizmente. – ele respondia com pesar na voz.
Miya chorava. Yuusuke se aproxima dela e então a abraça finalmente. Os outros se aproximam e fazem o mesmo. Após um breve momento, quando a garota já parecia mais calma um pouco, ela volta para Kiriba.
- Como conseguiu? – ela continuava. – Como fez pra sobreviver?
- Isso eu não sei. – respondia ele. – Acho que... Graças aos meus poderes e à minha vontade de revê-la.
Ela sorria novamente enquanto se jogava nos braços de Kiriba. Yuusuke então entendera ali o que o incomodava. O que havia de errado. Era ele. Yuusuke percebera que Kiriba era o antigo noivo de Miya. O rapaz olhava triste para aquilo percebendo que não haveria chance alguma com Miya agora.
- Mas, como foi parar na nave do Caçador Espacial? – Miya voltava a perguntar.
- Isso foi culpa minha. – interrompia a mãe de Ino que não largava a filha um segundo. – Eu deveria ter retornado para o último lugar onde a energia de Rion era mostrada. Eu achei que voltaria para a Terra no meu tempo, eu voltei pro meu tempo, mas ao invés da Terra fui parar no espaço. Foi quando vi Kiriba flutuando no espaço com uma espécie de energia roxeada em volta. O resgatei, mas logo em seguida fomos atacados e levados por Hellmer.
- Quando eu acordei, a doutora me explicou o que aconteceu e quando eu ouvi falar que haviam outros Uniranger fiz de tudo pra ajuda-la. – explicava Kiriba. – Infelizmente não consegui ativar meu Uni-Maker. Acho que ele se foi.
- Eu posso consertá-lo. – Krinus se manifestava. O robô pega o Uni-Maker de Kiriba e sai de lá.
Os Uniranger se dispensam pela nave. Estava claro que Miya e Kiriba precisavam ficar a sós. Por mais que Yuusuke não quisesse, ele acaba fazendo o mesmo. Ino ficava com sua mãe de um lado para o outro. Takato ficava feliz em ver aquele sorriso e alegria no rosto da garota. Kenshin tentava consolar o herói vermelho enquanto que Kiriba estava no salão principal olhando imagens da Terra. Miya se aproximava dele.
- É um planeta muito bonito, não acha? – dizia Miya tocando o ombro e agarrando o braço do alien.
- Sim. Lembra muito o nosso antes da guerra contra Mono e sua gangue.
Miya notara que seu antigo noivo parecia um pouco incomodado.
- O que houve? – ela perguntava.
- Como assim? – ele dizia de volta.
- Está um tanto estranho. Como se algo o incomodasse... Sou eu?
- Bem, você está diferente. – o alien finalmente soltava. – Parece íntima desses terráqueos. Até mesmo mudou sua aparência.
- Bom, eu fiz o que foi preciso pra sobreviver aqui. – Miya respondia. – Não me acha mais bonita agora que mudei?
- Não. – o alien dizia de repente assustando Miya. – Não foi isso que quis dizer. – ele a via respirar aliviada. – Você vai ser sempre a Miya. Eu... Só preciso processar tudo isso antes, é informação demais, entende.
- Acho que sim. – ela dizia um tanto triste.
O momento deles é interrompido quando o alarme tocava. Os nossos heróis adentram o salão principal e Miya apertava algumas teclas que faziam com que o visor mudasse a imagem e mostrasse algo caindo dos céus a toda velocidade.
- Um meteoro?! – dizia Yuusuke tentando ignorar a presença de Kiriba.
- Seja o que for, não parece coisa boa. – comentava Kenshin.
- Temos que ir e verificar. – Miya respondia. – Estão prontos?
- Eu temia que fosse dizer isso... – Takato descontente.
Os nossos heróis se preparavam quando Kiriba também se manifestava em querer ir com eles. Miya o interrompe.
- Onde está indo? – ela perguntava.
- Como assim? – Kiriba ficava confuso. – Eu vou com vocês. Se for algo perigoso, eu...
- Acho que é melhor que fique. Você ainda está se recuperando e Krinus ainda está consertando seu Uni-Maker.
- Mas, eu... – Kiriba parecia chateado.
- Por favor.
Ele acaba aceitando ao ver o olhar de Miya. O mesmo olhar de quando os dois viviam no planeta Uni. Yuusuke mal podia conter o sorriso ao ver a chateação do alien. Enquanto eles iam para o local, o que parecia um meteoro na verdade era a nave do Caçador Espacial que chegava à terra.
- Então foi para cá que trouxeram os meus escravos... – dizia o vilão empurrando um soldado Boser. – Planetinha mais precário... Muito bem, agora, onde eles estarão escondidos?
Hellmer mal precisara procurar. Ele vê os Unirangers aproximando-se e parecia feliz com aquilo. O vilão salta para fora de sua nave e para diante deles que já estavam transformados.
- Vejo que trouxe amigos, azulzinha. – dizia o vilão.
- Hellmer... – diz ela irritada.
- Então esse carinha aí é o tal Caçador Espacial? – SeiunMars o olhava. – Heh, legal! Quero ver se ele é tão perigoso assim.
- Yuusuke, não vá fazer nenhuma bobagem. – alertava SeiunVenus. – Ele parece perigoso.
- Oh... Hahahahahah! Pode ter certeza, amarelinha. – dizia Hellmer. – Certamente não sou alguém com quem vai querer se meter. Oh, espere um pouco. – o vilão se fazia de pensativo. – Vocês já fizeram!
Hellmer se move rapidamente indo na direção dos nossos heróis. Ele os ataca como se fosse um vulto e os atinge sem que vissem o que os atingiu. Os Uniranger são jogados no chão. Eles se levantavam e eram atacados novamente, sem conseguir enxergar de onde vinha o ataque exatamente. Observando à luta, Kiriba batia no painel, inconformado por não poder lutar.
- Droga... – o uniano dizia. – Hellmer é rápido demais pra eles!
- Kiriba, tenha fé. – dizia a doutora tocando o ombro do jovem alien. – Eles vão conseguir.
- Fé? – ele indagava. – Vocês terráqueos tem umas coisas que eu não entendo. – ele fechava os olhos. – Droga, Krinus... Porque não termina meu Uni-Maker logo?
De volta à luta, Hellmer parecia bastante contente com o que via diante dele. Os Uniranger se levantavam uma vez mais, mesmo que feridos com os ataques.
- Hahahahahaha, entreguem-se a mim e tornem-se meus escravos, é a única forma de sobreviverem!
- Jamais... – dizia SeiunMars se levantando com dificuldade. – Eu ainda não acabei com você...
Hellmer aparece de repente na frente do herói e o puxa com sua espada. Era uma espada de ferro com adornos ponteagudos, como se fossem chamas. O vilão o encara sorrindo.
- E o que acha que é capaz de fazer nesse estado?
- Muita coisa... – SeiunMars não tirava os olhos de Hellmer. – Como isso!
O herói o pega desprevenido finalmente e o acerta com sua Mars Blazer em Gun Mode. Hellmer se afasta surpreendido pelo ataque e então o herói muda a Mars Blazer para a Blade Mode e parte pra cima do vilão que defendia os ataques com sua arma. Eles duelam por algum tempo.
- Mars Dynamic Slash!!! – dizia Seiun Mars armando seu ataque.
Utilizando a Mars Blazer em Blade Mode, nosso herói faz um circulo de energia simbolizando o planeta. Em seguida, ele o corta na diagonal, formando o anel e lançando o poder contra o vilão que o segura com a espada e o empurra de volta a SeiunMars. O herói vermelho é lançado de volta para os seus companheiros.
- Yuusuke!!! – dizia SeiunMercury aproximando-se dele. – Você está bem?
SeiunMars não conseguia dizer nada. Ele sentia muita dor e lhe faltava folego. Os outros Uniranger não sabiam ao certo o que fazer. Eles se viam sem saída. Hellmer ria sadicamente de tudo aquilo.
- Uma pena, vocês seriam ótimos escravos, mas infelizmente não me dão outra escolha senão acabar com vocês aqui e agora... – dizia o vilão preparando-se para o ataque final.
Hellmer atacava os nossos heróis quando é surpreendido por um ataque vindo de trás. Era Kiriba que chegava de repente segurando uma Seiun Laser.
- Você? – Hellmer não parecia impressionado.
- Kiriba, o que faz aqui? – perguntava SeiunVenus preocupada. – É perigoso!
- Você já se esqueceu? – perguntava o jovem alien para sua amada. – Eu não sou de fugir. E outra coisa... – ele erguia o pulso mostrando um bracelete diferente dos Uni-Makers dos outros. – Krinus consertou e melhorou meu Uni-Maker.
O bracelete de Kiriba agora lembrava um scanner de dedo dourado com uma pulseira que o prendia em seu pulso. Ele abre um sorriso em seu rosto e pressiona um botão abaixo do scanner.

- Ready to Launch -
- SeiunScanner! – ele dizia. – Start Henshin!
- PLUTO -
- LAUNCH -  

Kiriba encaixa o dedão no scanner que brilha em um tom púrpura. Um brilho o envolve, ao fundo aparece o universo, o corpo de Kiriba brilha intensamente, desse brilho surge um uniforme roxo, que se completa com o capacete em sua cabeça e a imagem de uma estrela dourada caindo que se fixa em seu ombro e lhe atravessa o peitoral.
- O guerreiro do tempo! - diz o roxo movimentando seus braços como se fossem ponteiros de relogio – SeiunPluto!
- Idiota, porque acha que conseguirá alguma coisa diferente se cinco deles não conseguiram?
- Porque eu sou um dos originais... – respondia ele provocando o vilão.
- Idiota, eu não tenho tempo para lidar com um escravo morto... – respondia Hellmer virando-se para os Bosers que estavam com ele. – Bosers, cuidem desse infeliz!
Os soldados robôs partem pra cima do novo herói o cercando. O herói usa sua SeiunLaser contra eles que vão ao chão. Mais Bosers apareciam enquanto Hellmer caminhava novamente na direção dos nossos heróis. SeiunPluto ativa sua arma pessoal, duas adagas de cor roxa.
- Pluto Daggers!  – dizia SeiunPluto – Pluto Freezing Time!  – ele trava as duas adagas embaixo no que formava um círculo. A imagem de um relógio surgia e então SeiunPluto começa a mover as adagas como se fossem um ponteiro. As duas se encontram no topo seguidas de um brilho púrpura.
Os Bosers se viam presos ali. Eles tentavam se mover, mas era inútil. Era quase como se estivessem paralisados realmente. Hellmer para impressionado com aquele ataque e então decide partir pra cima do novo herói destruindo os Bosers paralisados. SeiunPluto se defendia dos ataques usando as Pluto Daggers. Ele então encaixa as duas adagas formando uma arma nova como se fosse uma lança de duas pontas e vira o jogo, passando a atacar o vilão. Os Uniranger olhavam aquilo impressionados.
- Uau! – SeiunSaturn parecia maravilhado. – Kiriba é mesmo incrível!
- Ele era o segundo no comando dos Unirangers Originais. – explicava SeiunVenus. – Sempre foi um incrível lutador.
- O segundo é? – dizia SeiunMars com um pouco de deboche e ciúmes. – Posso fazer melhor que ele.
- Não pode não. – retrucava SeiunSaturn.
O herói de vermelho olhava torto para Saturn que simplesmente não dava a mínima. Ele só queria continuar vendo a luta. SeiunPluto e Hellmer disputavam forças enquanto se encaravam. Hellmer percebe o quão forte era SeiunPluto com seus poderes renovados quando o herói finalmente ganha a disputa de forças e o atinge com as armas.
- M-Mas como?! – o vilão ficava surpreso. – Como é possível?!
- Hellmer, você já fez muito mal aos seres de todo o universo! – diz o herói o atingindo novamente. Ele chega pra trás. – Muito mal à Dra.Konami! – o atinge novamente. Mais uma vez, o vilão se afastava. – Muito mal a mim!
A cada golpe novo que o vilão recebia, se afastava ainda mais. A raiva que Kiriba sentia de Hellmer era tão grande que o morcego alien não medira sua força. Ele então salta no ar preparando-se para um ataque mais poderoso.
- Pluto Big Impact! – diz ele caindo na direção do vilão atingindo o chão com um soco que abre uma pequena cratera. O impacto faz com que o vilão voasse pra trás.
Hellmer se choca contra a própria nave caindo no chão. Ele cospia uma gosma esverdeada como se fosse seu sangue.
- Tenho que te parabenizar, Roxinho. – dizia o vilão sem perder a pose. – Conseguiu me machucar, poucos conseguiram isso até hoje.
- Isso ainda não acabou! – dizia Seiun Pluto.
- Oh, mas você está certíssimo. – o vilão o cortava segurando o ferimento em sua barriga. – Ainda vamos acertar os nossos ponteiros. Pode ter certeza.
O herói ameaça ir pra cima do vilão, mas Hellmer é mais rápido e entra na nave a ligando e sumindo diante deles. Kiriba se vira desfazendo a transformação e caminhando em direção aos outros que também desfazem a transformação.
- Você está bem? – dizia ele parando na frente de Miya e dando a mão para ajuda-la a se levantar.
- Sim. – ela respondia com dificuldade enquanto se levantava com a ajuda do alien morcego.
- É... – Yuusuke cortava o momento. – Nós também estamos, obrigado por perguntar!
Enquanto os heróis voltavam para a nave, Hellmer era cuidado por alguns Bosers. Ele não podia acreditar que havia sido derrotado por Kiriba. Ele fechava o punho e socava a mesa ao lado de tanta indignação.
- Maldito! – ele dizia enquanto socava a mesa. – Maldito Uniranger roxo! Ele vai me pagar, acabarei com ele e com todos os seus amiguinhos! Se acham que irão rir de mim, o grande Caçador Espacial Hellmer, estão muito enganados!
- Bom, então talvez possamos nos ajudar. – dizia uma voz vinda de um canto escuro.
Hellmer dava um pulo da cadeira de tanta surpresa. Ele puxa sua espada ameaçando quem quer que estivesse em sua nave. Do canto escuro saia Kororu.
- Quem é você?! – dizia o caçador. – Como entrou em minha nave?
- Isso é jeito de se tratar um amigo? – questionava o vilão do Império Brazillo.
- Amigo? Não somos amigos! – Hellmer apontava sua espada a encostando no pescoço de Kororu.
O vilão não dizia nada. Ele passa o dedo indicador pela lâmina da espada de Hellmer enquanto se afastava um pouco para trás e parava o dedo na ponta.
- Sou o general do Império Brazillo. – respondia ele.
- Império Brazillo? – Hellmer tentava puxar pela memória. – Nunca ouvi falar. O que quer afinal? Me diga antes que o mate!
- Nós vimos o que fez lá. – dizia Kororu referindo-se à luta contra os Uniranger. – Nós do Império Brazillo também odiamos os Uniranger. Eles vem sendo uma pedra em nosso sapato desde que despertamos de nossa maldição.
- Hm... Linda história... – o caçador dizia de forma sarcástica. – Mas o que eu tenho com isso?
- Você é um forte guerreiro. Quase os destruiu. – elogiava Kororu. – Gostaríamos que nos ajudasse a acabar com eles de uma vez por todas!
- Você mesmo disse. Eu quase os destruí. Certamente da próxima conseguirei. – respondia Hellmer olhando o próprio punho fechado. – Só preciso cuidar daquele SeiunPluto.
- Nós podemos lhe ajudar com isso. – interrompia Kororu. – Temos recursos, e então, o que me diz?
Kororu estendia o braço querendo selar um acordo. Hellmer o olhava desconfiado, mas acaba soltando um suspiro e então sela o acordo com um aperto de mãos.
- Vocês me ajudam a acabar com os Uniranger... – dizia o caçador. – E eu deixo a Terra livre pra vocês.
Continua...

Pessoal! É hora do Quiz planetário!
A porta da sala de comando da UniShip se abre, Krinus teclava rapidamente no computador. A câmera se aproxima dele.
- Olá! O que acharam do episódio de hoje? A Srta.Miya parece muito feliz com a volta de Kiriba, certamente foi uma grande surpresa pra todos! – dizia o robô. - Hoje vamos falar um pouco sobre seu planeta representante. – Ele apontava para o telão que mostrava uma imagem do planeta Plutão. - Não faz muito tempo, foram descobertas mais duas luas em Plutão. Qual é o nome delas e quando foram dados esses nomes?

Encerramento: https://www.youtube.com/watch?v=1gRdGs1kIzg

Pessoal! É hora do quiz planetário!
- Oh, olá de novo! – dizia Krinus. – E então? Descobriram? Bom, a resposta é: Styx e Kerberos. Amas são bem menores que as demais luas de Plutão, com diametros entre 10 e 12 quilometros. As duas luas quase foram chamadas de Vulcan e Romulus, indicações do ator William Shatner, que vocês terraqueos conhecem como Capitão Kirk de uma tal série chamada Jornada nas Estrelas. Mas os nomes foram descartados e, em 2013, as luas ganharam seus nomes.Por hoje é só, mas fiquem aí e vejam o que vem a seguir!

Atention! Atention! A nave já vai partir!
Não aguentando ver Miya triste pelas duras palavras de Kiriba, Yuusuke decide ir atrás dele e convencê-lo de que os humanos tem seu valor e que mudanças às vezes podem trazer coisas boas. Os dois acabam tendo que lutar juntos contra o Caçador Espacial Hellmer e o novo TechnoMonstro. Launch 12 – Cuidado! Yuusuke e Kiriba em perigo

Kiriba
Hellmer
Seiun Pluto


0 comentários:

Postar um comentário