quinta-feira, 22 de junho de 2017

Seiun Sentai Uniranger - Capítulo 06


Data Timming... Inciando transmissão...
Os Unirangers apresentam o cinema à Miya. Aproveitando a oportunidade, Kororu e o novo TechnoMonstro – MovieRoid – os atacam. A Uniana e Yuusuke acabam sendo atingidos pelo ataque do monstro e aprisionados em um mundo cinematográfico onde ambos acabam machucados. Enquanto os outros tinham de lidar com o Império Brazillo e a falta deles, os dois tem de aprender a se dar bem e algo novo parece nascer.
Data Timming... Fim da transmissão...




Yuusuke e os outros ensaiavam seu repertório naquela manhã. Miya os observava, era a primeira vez que ela via o que era uma banda.
- Kinou made mo... (O ontem...) - cantava Ino.
- ... Ashita kara mo (… E o amanhã...) - cantava Yuusuke.
- Onaji hazu datta! (serão sempre os mesmos!) - os dois cantavam juntos. - Yume ga sotto tsugete ita yo tanoshii hodo owari sou de! (Um sonho nos contou gentilmente que o fim parece mais próximo!) Fushigi da yo ne hanareta te ga ochite! (Não é estranho que com as mãos separadas fica menos divertido?)
- Marude maigo mitai itsu no ma ni ka inai... (É como se estivéssemos perdidos
E de repente você se vai...) - cantava Ino sozinha agora.
Miya olhava aquilo encantada. Ela se levanta repentinamente atrapalhando o ensaio e batendo palmas.
- Incrível! - ela dizia encantada. - Incrível!!!
Todos eles param e se olham e então começam a rir. Miya fica confusa sem entender, coçando a cabeça. Uma salva de palmas continuava ao fundo, chamando a atenção de todos. Eles então veem um rapaz de cabelos castanhos e bagunçados. Ele usava uma jaqueta de couro e camisa branca de gola v. Calça jeans e tenis.
- Misaki... - dizia Takato.
- Yo! - ele acenava com um sorriso de canto. - Onii-chan!

Os grandes protetores do universo! Os Guerreiros escolhidos para defender a justiça em todos os planetas... Eles são... Seiun Sentai Uniranger!
Abertura: https://youtu.be/qLuMlTgRlXw


Launch 6 – Reunião de família

- Então é aqui que você anda se escondendo, huh? – indagava o irmão olhando em volta. Eles estavam em um galpão que a banda alugava para ensaiar. – Devo dizer, você já esteve melhor, onii-chan.
- E o que é que você tem a ver com isso? – dizia Takato de forma ríspida.
- Opa, você está muito estressadinho, Tak-kun! – dizia Misaki.
- É... “Tak-kun”! – interrompia Yuusuke em um tom de deboche. – Relaxa!
Yuusuke se vira segurando a risada e olhando para Kenshin que ria contidamente também. Isso muda quando os dois olham para Takato que parecia pegar fogo por dentro. O herói decide ignorá-los e volta seu olhar para o irmão.
- O que está fazendo aqui? – diz ele. – O que realmente quer aqui?
- Só queria ver o meu irmãozinho, só isso! – Misaki respondia sorrindo.
- Desgraçado... – Takato fecha o punho e puxa Misaki pela gola de repente. – Pare com esse cinismo e diga de uma vez! Vamos!!!
Takato estava para dar um soco no próprio irmão quando Ino e Miya intervém. Misaki o olhava espantado. Ele se vira de costas chorando.
- Takato-kun! – dizia Ino. – Olha o que você fez! Seu irmão veio te visitar e agora está chorando!
- Você está bem? – perguntava Kenshin.
- Hunf! – Yuusuke estava de olhos fechados e braços cruzados. – Isso é algo típico do Takato...
- Como é? – Takato o olhava irritado. – O que está dizendo aí?!
- Você está sempre esquentadinho. – Yuusuke o respondia o encarando. – Sempre agindo como mané! Até quando você vai ser infeliz desse jeito, huh?
Takato se irrita com Yuusuke. Ele se aproxima do rapaz e o puxa pela gola preparando-se para dar um soco. Yuusuke fecha os olhos e franze a cara ouvindo apenas um barulho. Ele abre os olhos novamente e vê que o soco havia sido na parede de ferro do galpão.
- Você não sabe de nada! – dizia Takato. – De nada!
Takato se retira do galpão. Preocupada, Miya vai atrás dele enquanto os outros três tentavam consolar Misaki. O rei Ika e a Imperatriz Diiruma observavam a tudo de dentro do castelo.
- Então o SeiunSaturn tem um problema com o irmão, huh? – dizia Diiruma. – Interessante...
-Minha imperatriz, acredito ter encontrado uma forma de explorar isso... – dizia Ruu.
- Mais uma de suas feitiçarias ridículas? – indagava Kororu. – Minha senhora, por favor, deixe-me cuidar disso!
- Não, quero ouvir o que Ruu tem a dizer dessa vez.
- Obrigado, minha imperatriz. – Ruu reverenciava. Em seguida ele balbuciava algumas palavras em uma língua desconhecida enquanto girava seu cajado sob um celular. Uma fumaça envolve o celular e adentra um dos aplicativos nele. Ela sai do celular e toma a forma de um monstro. – Eu lhes apresento o TechnoMonstro Secretappu!
O monstro se movimentava mostrando suas garras. Ele trajava uma roupa elegante, toda branca com adornos vermelhos e botas pretas. Em sua barriga o símbolo de “Power” e sua cabeça lembrava uma máscara de raposa japonesa.
- Secretappu tem o poder de trazer a tona os segredos mais obscuros das pessoas apenas as arranhando com suas garras. – explicava Ruu. – Quando os humanos revelam aquilo que querem mais esconder, suas vidas se tornam um caos e seus corações são cobertos de ódio e raiva.
- Se ele acertar SeiunSaturn e seu irmão, os Unirangers entrarão em conflito e poderemos ganhar uma vantagem, os derrotando... – pensava Kororu em voz alta. – Tenho de admitir, dessa vez você acertou em cheio, feiticeiro!
- Secretappu, vá e não volte até que tenha acabado com os Unirangers, entendeu bem?! – ordenava o rei Ika.
- Agora mesmo, majestade! Grauu... – diz o monstro desaparecendo em um fogo vermelho.
Takato estava sentado em uma praça olhando para uma fonte quando Miya se aproxima dele. O rapaz a olha no que ela se senta ao seu lado.
- Se veio me dizer para voltar e conversar com meu irmão, perdeu seu tempo. – diz ele. – Você não entenderia.
- Não se preocupe. – dizia Miya observando a fonte. – Não vou dizer pra voltar, até porque ele é a sua família. Mas, ficarei aqui caso precise de mim.
- Caso precise de você?
- Sabe, eu tenho assistido umas coisas na televisão ultimamente e pude perceber que vocês terráqueos possuem algo que o meu povo não possuía.
- É mesmo? – dizia Takato. – E o que é?
- Problemas de relacionamento. – Miya responde. – Por conta da guerra contra os Terroristas Espaciais, nós não tínhamos tempo de ter discussões e problemas familiares, nós tínhamos que proteger o nosso mundo e aqueles queridos por nós.
- Miya... – Takato ficava surpreso. – Eu nunca...
- Está tudo bem. – ela o cortava tranquilizando. – Na verdade, eu invejo isso em vocês. – ela olhava para o céu. – Esses problemas que vocês possuem enquanto estão em tempos de paz.
Miya olha para Takato e sorri. O rapaz então se levanta para a surpresa da garota. Ele a olha sorrindo.
- O que foi? – dizia Miya.
- Obrigado. – ele agradecia. – Agora vamos voltar.
Ela se levanta e o acompanha de volta para o galpão um tanto confusa. Porém, no caminho eles se deparam com Secretappu que atacavam as pessoas. Os dois heróis surgem chutando o monstro que se vira.
- Oh, SeiunSaturn! – dizia o monstro contente. – Justo quem eu procurava, grauu!
- Você é um dos TechnoMonstros de Brazillo, não é?! O que pretende atacando essas pessoas?! – dizia Takato.
- Você logo vai descobrir!!! – o monstro corre rapidamente na direção dos dois como se fosse um vulto.
Os dois Unirangers conseguem escapar saltando cada um pra um lado e então se transformam. Miya parte pra cima do vilão com a SeiunKen, o monstro disputa forças com a Uniranger. Eles se encaravam enquanto o vilão raposa grunhia.
- Não é você quem eu quero, grau!!! – dizia o monstro. – Suma daqui!!!
O monstro tenta ataca-la, mas a heroína percebe e salta pra trás. Em seguida, SeiunSaturn parte pra cima de Screatappu com sua SaturnAxe a jogando para cima.
- SaturnChop!!! – ele gritava enquanto pulava a segurava no ar com a lamina carregada de energia.
O herói desce na direção do TechnoMonstro num corte final, no entanto, Secretappu segura a arma mesmo fincada em seu ombro.
- Hehe, te peguei! – dizia o monstro.
- O-O quê?! – dizia SeiunSaturn surpreso.
Secretappu desfere um ataque com suas garras que se enchiam de energia. O nosso herói é jogado pra trás com o ataque enquanto segurava o próprio braço.
- Você se deixou ser atingido pelo meu ataque só pra poder me atacar em seguida?!
- Hahahaha, isso mesmo! – dizia o monstro se vangloriando. – Muito esperto, não acha?
O nosso herói arfava com a dor em seu braço. No mesmo instante, os outros aparecem disparando contra o vilão usando as SeiunLasers. O TechnoMonstro então desaparece dizendo que a missão dele ali já havia se cumprido. Os heróis vão para a UniShip onde Takato recebe cuidados médicos.
- Aiii... – ele diz sentindo dor na região onde foi atingido pelo monstro. – Cuidado aí!
-Me desculpe, Sr.Takato. – dizia Krinus. – Já coletei uma amostra da ferida e enviei para análise como pediu Sra.Miya.
- Precisa mesmo disso? – indagava Yuusuke. – É só um arranhãozinho.
- Claro que é! – dizia Miya puxando a orelha de Yuusuke. – Não sabemos do que esse TechnoMonstro é capaz, mas ele deixou claro que Takato era o alvo e que sua intenção era arranhá-lo. Precisamos ter certeza com o que estamos lidando.
Naquele momento, a porta se abre e Misaki aparece olhando espantado. Ele passa rapidamente por todos e por toda a sala central da nave.
- Ohhhhh! – ele dizia enquanto olhava cada canto. – Ohhhhh! Isso é incrível! Tem até um robô estranho!!!! – ele dizia observando Krinus.
- Estranho? – dizia Krinus tentando assimilar a informação. – Eu posso ser configurado como “estranho”? – ele olhava para Yuusuke, Ino e Kenshin que tentavam disfarçar.
Misaki vê Takato ferido e corre até o irmão da forma mais desajeitada o possível tocando nela inclusive.
- Tak-kun! Você está bem?! – ele dizia tocando na ferida mais uma vez. – Está doendo?!
- Ahhhh! Agora está! – Takato dizia empurrando o irmão. Os olhos dele brilham por um instante sem que ninguém percebesse. – O que está fazendo aqui?! Aliás, como descobriu este lugar?!
- Bom, todo mundo saiu correndo de repente... – ele explicava. – Então eu fui atrás e segui vocês o tempo todo.
- Isso é bem típico de você! – dizia Takato enfurecido. – Sempre se metendo onde não deve!
- Tak-kun, eu... – tentava Misaki se defender.
-Não! – interrompe o herói. – Já chega dessa idiotice! Sem desculpas esfarrapadas! Você sempre se mete em confusão e eu sempre te defendi, mas chega!
- Takato! – dizia Ino tentando controla-lo. Takato a empurra.
- Vocês querem saber o que ele fez?! – o herói continuava. – Esse idiota se meteu com gente errada, criminosos e pra livrar a cara dele, eu acabei tomando a culpa. Me tornei a vergonha da família e por isso tive que vir embora!
Yuusuke fica surpreso. Ele nunca havia visto Takato daquela forma. Ele começava a entender porque o companheiro de banda sempre evitava tomar partido de algo. Takato continuava a esbravejar, assustando a todos. Sua revolta com a presença do irmão era enorme. Misaki o olhava perplexo por ver todo o ódio e revolta do irmão. Ele não estava suportando mais, seus olhos começavam a se encher de lágrimas.
- Ah, não! – dizia Takato o olhando. – Você não vai chorar agora, não vai mesmo! Não vou me comover com essas lágrimas falsas!
- Lágrimas falsas? – dizia Misaki. – Você se tornou um idiota, sabia disso?!
Misaki olha para os outros envergonhado e abaixa a cabeça pedindo desculpas e então sai de lá. Inconformado e acreditando ser tudo um teatro do irmão, Takato sai da nave indo atrás do rapaz. Os outros ficam na UniShip completamente perplexos e sem saber o que fazer.
- Gente, eu nunca vi o Takato alterado desse jeito... – dizia Ino.
- Takato estava passando por um barra dessas há anos e nunca nos contou nada... – dizia Kenshin sem acreditar.
Yuusuke dá um soco na parede da nave, ele estava inconformado.
- Eu sempre o achei um mala por nunca querer tomar partido de nada. – ele chorava. – E ele precisando de ajuda... Só queria entender por que... Porque dizer tudo isso assim, agora.
- Foi o Secretappu. – dizia Miya que estava encostada pensando até então. – Eu tinha minhas duvidas, mas agora está claro pra mim.
- Como? – Yuusuke a olhava surpreso. – Como sabe disso?
- As pessoas que foram atacadas por ele... – Miya dizia lembrando-se.
[Flashback]
- Pare aí mesmo! – dizia SeiunJupiter – TechnoMonstro!
- Hahahaha, tudo bem. – dizia o monstro. – Meu trabalho já acabou aqui mesmo... Nos vemos em breve, Unirangers!!!
Secretappu desaparece em meio a chamas vermelhas deixando os nossos heróis que se destransformam. Eles veem Takato se destransformar e cair sentado no chão com a mão no braço.
- Você está bem?! – perguntava Ino preocupada.
- Isso é o que dá querer ser rebelde sem causa. – dizia Yuusuke o provocando. – Ainda colocou a Miya em perigo.
- Eu estou bem. – dizia Miya ficando sem graça ao reparar na forma como Yuusuke a olhava. Ele segurava sua mão. Miya tira a mão rapidamente. – Estou mais preocupada com Takato.
- Eu estou bem, sério! – insistia Takato se levantando sentindo dor onde havia a ferida e colocando a mão de novo.
- Miya está certa! – diz Ino o segurando. – Vamos te levar pra UniShip e olharemos esse machucado!
- Ino... – os dois se encaram por um instante. Ino parecia confusa com Takato a olhando daquela forma. Ela então mexe sua mão na frente do rosto do rapaz que parece se tocar. – Certo. Vamos.
Quando estavam saindo, Miya repara nas pessoas que haviam sido atacadas ali. Ela via casais discutindo e falando coisas que provavelmente jamais falariam, chegou a ver um rapaz se declarando para uma garota e outro fazendo o mesmo, só que para outro que parecia não ficar muito feliz e sim constrangido. Yuusuke chama a atenção dela e eles vão pra nave.
[Flashback]
- Oh... – Yuusuke parecia se lembrar também. – É verdade, as pessoas pareciam estranhas mesmo. Fiquei tão centrado em Takato que na hora eu nem dei importância! Hehehehehe
- Tem horas que eu não sei como você pode ser um herói... – comentava Kenshin fazendo uma cara de constrangido e com a mão na própria cara.
- Poxa Kenshin, até você? – Yuusuke ficava triste.
- Hehehehe, desculpa. – Kenshin deixava uma gota de constrangimento cair.
Enquanto isso, Takato ia atrás de seu irmão o virando para si. Ele estava furioso com tudo aquilo.
- Você não vai dar as costas pra mim quando eu estiver falando! – dizia ele revoltado. – Não depois de tudo o que passei por sua causa, Misaki!
- Tak-kun! Você é mesmo um idiota! – diz o rapaz. – Não tem mesmo ideia do porque eu vim atrás de você?!
- Não e sinceramente eu não quero saber das suas mentiras! – dizia Takato. – Eu quero você longe daqui, me ouviu bem?! Longe da minha vida! Você já a estragou demais!
- Ora, ora, ora... – dizia Secretappu aparecendo diante dos dois com soldados Dollers. – Irmãos brigando assim, que coisa feia!
- Secretappu, seu desgraçado! – dizia Takato se pondo na frente de Misaki. – O que pretende afinal?!
- Hahahaha, você não percebeu? – indagava o monstro. – Minhas garras tem o poder de trazer a tona todos os segredos que minhas vitimas tentam guardar! Os segredos enfraquecem os humanos e isso tudo torna minha vitória sobre eles mais apetitosa.
- Desgraçado, então foi isso que fez comigo?! – Takato se vira para o irmão. – Misaki, pra trás!
- O que? – indagava Misaki. – Eu sei me proteger! Não preciso de você!
- Hã? – Takato o olhava dando as costas pro inimigo. – Não seja idiota! É claro que precisa!
- Tolo, abaixou a guarda! – diz o TechnoMonstro partindo pra cima dos dois.
Secretappu estava para acertar suas garras contra Takato quando Misaki o empurra e é acertado no lugar. O vilão ri dizendo que Misaki era um tolo e que os dois morreriam naquele instante preparando-se para ataca-los novamente. No entanto, os Unirangers aparecem e disparam contra o monstro que recua para trás no que eles se aproximam dos dois.
- Vocês estão bem? – pergunta SeiunJupiter. Takato assente com a cabeça.
- Takato, leve seu irmão para um lugar seguro. – dizia SeiunVenus. – Nós cuidamos do TechnoMonstro por enquanto.
- Certo. – diz Takato pegando Misaki pelo braço. – Misaki, vamos.
Misaki atende a ordem do irmão de prontidão. Eles se afastam do local da batalha até um lugar onde parecia mais seguro então Takato o solta. Ele tenta checar se o irmão estava mesmo bem, observando a gravidade do ferimento. Misaki o encarava.
- Tak-kun... – diz o rapaz chamando a atenção de Takato. – Eu preciso dizer o que vim fazer aqui.
- De novo essa história? – ele diz sem muito interesse. – Tá bom, o que veio fazer aqui, afinal de contas?
Os olhos de Misaki brilham em questão de segundos. Ele toca a ferida em sua barriga e então finalmente deixa sair.
- Perdão! – ele dizia abaixando sua cabeça. – Tak-kun, eu nunca quis que você passasse por toda aquela vergonha. Eu sinto muito, mesmo!
- Mi-Misaki... – Takato se assustara com aquela coisa repentina.
- A mãe sofreu muito depois que te mandou embora, onii-chan! Eu não suportei e confessei tudo a ela, ela está muito mal por ter te expulsado injustamente. Eu vim aqui te pedir pra voltar! – Misaki puxa sua mão e a aperta com força.
- Misaki, você não está tirando uma com a minha cara, não é?
- Você viu o que aquele monstro disse! Eu também fui atingido pelas garras dele!
- Misaki... – os olhos de Takato se enchiam de lágrimas. Ele sentia uma felicidade enorme.
- Tak-kun... – os olhos de Misaki também se enchiam de lágrimas.
Os dois se olham por um instante e então Takato o abraça forte. Um abraço que ele nunca imaginou que fosse ser capaz de dar. Ele finalmente diz que perdoa o irmão, mas que precisava se juntar aos seus amigos. Misaki entende e Takato sai correndo de volta para o local da batalha. Ao se aproximar, Takato dá um salto acertando Secretappu com uma voadora.
- Secretappu, seu desgraçado! – diz ele. – Seus planos de me enfraquecer revelando os meus segredos e revoltas em cima do meu irmão não funcionaram! Só me deixaram mais forte!
- O-O que?! – diz o monstro. – I-Isso não pode ser!
- É nos períodos de dificuldades e desavenças que mostramos nossa verdadeira força! Isso só mostra que vocês do Império Brazillo não entendem nada sobre nós!
- Desgraçado, farei com que engula essas palavras!
- Isso é o que veremos! – ele dizia ativando o Uni-Maker – Seiun Key! Start Henshin!!!!
- SATURN -
Um brilho envolve Takato, ao fundo aparece o universo, seu corpo brilha intensamente, desse brilho surge um uniforme, que se completa com o capacete em sua cabeça.
- O Guerreiro Explosivo! - diz SeiunMars jogando o tronco pro lado direito enquanto levava o braço esquerdo por cima da cabeça e levando o punho direito pra frente no que a imagem do planeta Marte aparecia no fundo – SeiunMars!
- O Guerreiro Magnetizante! – diz SeiunSaturn batendo com as duas mãos na sua frente e então posicionando a direita ao lado da cabeçca e a esquerda na frente, ambas com o punho aberto como se fosse garras, enquanto a imagem do planeta Saturno aparecia no fundo – SeiunSaturn!
- A Guerreira Brilhante! – diz SeiunMercury rodopiando como se segurasse um véu e então jogando as pernas cada uma para um lado, levando uma das mãos pra cima enquanto a outra se posicionava na cintura enquanto a imagem do planeta Mercúrio aparecia no fundo – SeiunMercury!
- O Guerreiro Turbulento! – diz SeiunJupiter jogando sua perna direito para trás de forma a se cruzar com a esquerda. Ele joga os braços pro lado esquerdo, se levanta jogando o torso para a direita e posicionando o braço direito como se fizesse um muque enquanto a imagem do planeta Júpiter aparecia no fundo – SeiunJupiter!
- A Guerreira da Alvorada! – diz SeiunVenus fazendo movimentos com as mãos na frente da cabeça. Ela desliza a perna direita para trás como num passo de tango joga o braço esquerdo para cima. Em seguida o move rapidamente para o lado enquanto o direito vai pra frente no que a imagem do planeta Vênus aparecia no fundo – SeiunVenus!
- Os guerreiros nascidos das galáxias! Seiun Sentai... - diz Seiun Venus.
- UNIRANGER!! – diziam os cinco em uníssono enquanto uma explosão ocorria atrás e o símbolo de um planeta surgia ao fundo.
- Não pensem que estão com a vitória ganha!!! – dizia Secretappu – Soldados Dollers, acabem com eles!!!
Os Dollers partem pra cima dos nossos heróis que começam a trocar golpes com eles, deixando SeiunSaturn enfrentar o TechnoMonstro. SeiunMars ataca alguns soldados com seu ataque “Mars Dynamic Slash” e os derrota. SeiunJupiter criava luvas de cristais em seus braços para realizar o “Jupiter Lightning Punch” contra os soldados que o enfrentavam. SeiunVenus acabava com os Dollers à sua volta usando o “Venus Plasma Crush” enquanto que SeiunMercury derrotava os seus com o “Mercury Twister”. No entanto, SeiunSaturn não parecia estar com muita sorte. Secretappu era muito rápido e o herói mal conseguia ver seus ataques.
- O que houve, SeiunSaturn? – dizia o vilão correndo muito rápido. – Não ia acabar comigo?! Hahahahaha!
- Droga... Ele é rápido demais, preciso de uma forma de deixa-lo mais lento ou de conseguir enxergar seus movimentos. – pensava Saturn. – Pare de correr e me enfrente de verdade! – dizia o herói.
- Muito bem então!
O monstro finalmente faz seu movimento e o acerta com suas garras algumas vezes fazendo com que o nosso herói fosse ao chão. Saturn não conseguia encontrar um jeito de impedir o vilão. Porém, quando Secretappu ia ataca-lo novamente, Misaki surge em uma moto indo na direção do vilão que interrompe o ataque e se defende partindo a moto em dois. Misaki cai rolando e então para agachado e um tanto machucado.
- Tak-kun, agora! – diz Misaki.
- Certo! Valeu, Misaki! – diz o herói preparando-se para o ataque final. – Saturn Great Impact!!!
SeiunSaturn soca o chão com toda a sua força criando uma abertura que corre na direção do monstro o fazendo perder o equilíbrio. Em seguida, ele finaliza com seu outro ataque, agora segurando sua arma. Secretappu é jogado longe enquanto os outros Uniranger se aproximavam.
- Misaki, você foi muito corajoso e de grande ajuda, mas é perigoso demais, deixa o resto com a gente. – dizia Saturn tocando o ombro do irmão que sai correndo dali.
Secretappu finalmente se levanta um tanto grogue e uma pequena nave surge voando na direção dos nossos heróis. Saturn a segura e a posiciona deitada enquanto os outros auxiliavam.
- MAGNUM CANNON! – dizem os cinco em uníssono.
- Preparar para o lançamento! – dizia SeiunSaturn olhando para SeiunMercury que tentava centralizar o vilão no meio.
- Na mira! – diz ela ao conseguir.
- Disparar! – comandava o Uniranger satuniano.
No que o comando é dado, a cabeça da arma nave é disparada numa velocidade surpreendente. Com a imagem de uma nave espacial atravessando os planetas e asteroides dos respectivos heróis, ela atravessa o monstro com tudo que cai no chão e explode. Os heróis mal tem tempo de comemorar, a imagem do trevo aparece e passa pelo corpo do TechnoMonstro que revive tornando-se gigantesco. Ele tenta atacar os Unirangers que desviam e chamam por seus mechas, realizando o gattai em seguida.
- PODEROSO UNIGREAT! ATERRISSAR! – dizem todos em uníssono.
UniGreat cai em pé no chão batendo suas mãos anunciando que estava pronto para o combate. Secretappu começa a se movimentar rapidamente como se fosse um vulto. O robô tentava acompanhar seus movimentos, mas parecia impossível. O vilão os acerta algumas vezes até que UniGreat para e uma antena sai de seu pé, ele finalmente consegue localizar o vilão.
- UniMísseis, disparar! – diz SeiunMars apertando um botão.
Os misseis são disparados e perseguem o vilão até o atingirem e o fazer cair. Em seguida, UniGreat pega Secretappu e o gira o jogando mais ao longe. Cansado daquilo, Secretappu desaparece como se fosse um fantasma. O céu fica escuro e sua cabeça surge como uma enorme projeção. Ele começa a desferir uma poderosa labareda de fogo contra o robô que recua enquanto tudo parecia pegar fogo em volta dele. Um alerta de perigo começa a soar dentro do UniGreat que parecia enlouquecido.
- UniFlash! – diz SeiunJupiter apertando um botão.
UniGreat dispara um poderoso flash de seus olhos fazendo com que a escuridão clareasse e a imagem da cabeça gigante, assim como o fogo desaparecessem. O monstro volta à aparecer de forma completa.
- Mandou bem, Kenshin! – diz SeiunMars. - SEIUN SABRE!
UniGreat balançava sua espada de um lado para o outro. Em seguida ele puxa a espada e a para em 90º perpendicular à cabeça.
- CHOU SLASHING BOLT! – dizem os cinco em uníssono.
UniGreat enche sua lamina de energia com raios que caíam sob um fundo negro. O robô corre na direção do monstro e atravessa a espada verticalmente e depois horizontalmente. Secretappu gira seu corpo em 360º e se choca contra o chão criando uma grande explosão. UniGreat se posiciona em pé enquanto os Unirangers comemoravam a vitória.
- Isso sim é uma vitória de outro mundo! - dizia SeiunMars fazendo joinha para a tela.
Pouco tempo depois, Takato e os outros estavam reunidos para se despedir do irmão.
- Desculpa, Misaki. – diz Takato. – Meus amigos precisam de mim aqui no momento. Diga à mãe que estou bem e volto quando der.
- Pode deixar, Tak-kun! – ele sorria. – Ela ficará contente ao saber que está tudo bem agora.
- Heh. – Takato sorri. – Venha nos visitar sempre que quiser.
- Ok! Próximo show da sua banda eu vou, pode apostar! – ele dizia colocando seu punho à frente.
- Fechado! – dizia Takato colocando o seu à frente também.
Misaki então adentra o ônibus que parte de volta para sua cidade. Os outros começam a discutir onde poderiam ir agora no que Takato se vira para Yuusuke.
- Yuusuke... – dizia Takato. – Me desculpe por todas as vezes que fui um babaca com você.
- Quê?! – Miya, Ino e Kenshin diziam em uníssono com surpresa. Yuusuke estava confuso.
- Acho que o seu jeito me fazia lembrar dos meus problemas com meu irmão e acabava descontando em você! Desculpa! – ele abaixava a cabeça. – Podemos ser amigos, finalmente?
- Quê?! – Miya, Ino e Kenshin diziam em uníssono com mais surpresa ainda.
- Mas é claro! “Tak-kun!” – dizia Yuusuke com um certo tom de provocação.
- Oh? – Takato não gostara de ouvir aquilo. – Pare com isso!
- Nops! Tak-kun! – continuava Yuusuke brincando.
- Grr... Você é mesmo irritante, não é?! – Takato ficava com raiva. – Não tem como! Não tem como eu gostar mesmo de você!
- Tava demorando... – dizia Kenshin rindo enquanto Yuusuke saia andando dando de costas pra Takato.
- Eu estou falando com você! – dizia Takato indo atrás dele. – Ei! Yuusuke!
Continua...

Pessoal! É hora do Quiz planetário!
A porta da sala de comando da UniShip se abre, Krinus teclava rapidamente no computador. A câmera se aproxima dele.
- Olá! O que acharam do episódio de hoje? Foi uma surpresa e tanto descobrir sobre o passado de Takato, não é mesmo? Ainda bem que eles resolveram! – dizia o robô. - O episódio de hoje foi centrado nele, portanto, vamos falar do planeta Saturno! – ele apontava para o telão que mostrava uma imagem do planeta. - Saturno já foi visitado pelos terráqueos algumas vezes, quantas vezes foram essas?

Encerramento: https://www.youtube.com/watch?v=1gRdGs1kIzg

Pessoal! É hora do quiz planetário!
- Oh, olá de novo! – dizia Krinus. – E então? Descobriram? Bom, a resposta é: quatro vezes! Em 1979 pela nave Pioneer 11, em 1980 as naves Voyager 1 e 2 passaram por lá e em 2004 a nave Cassini foi inserida na órbita do planeta e liberou a sonda Huygens na lua Titã em 2005 enviando uma série de dados durante a descida atmosférica após o pouso bi satélite natural.  Por hoje é só, mas fiquem aí e vejam o que vem a seguir!

Atention! Atention! A nave já vai partir!
Quando Kenshin esbarra com uma garota antipática e mimada, a cidade é atacada pelo monstro MatchRoid que a faz se apaixonar pelo rapaz. Kenshin agora tem que lidar com o vilão e essa garota desenfreada. Launch 7 – Um amor para Kenshin 


Secretappu
 
Misaki

Um comentário:

  1. Caramba! Dessa vez o Takato é que foi o alvo dos inimigos. Obrigar as pessoas a dizerem seus segredos pode gerar situações muito incomodas e por que não dizer graves. Todos nós guardamos nossos segredos. No caso do Takato, acho que alem do segredo era uma magoa muito grande que graças ao monstro ele conseguiu tirar do coração. Um plano que tinha tudo pra dar certo mas o tiro saiu pela culatra. E essa é que é uma fanfic de outro mundo rsrs. Ótimo episodio. E seguimos de maratona!!

    ResponderExcluir