sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Kamen Rider Hibiki, um Rider que vale apena ver


Fala Galerinha do Planetsatsus, eu novamente dessa vez pra falar de uma série indicada por um de nossos parceiros, o Henrique do U-Riders e que assisti sem muitas pretensões e acabei me divertindo bastante com ela. Kamen Rider Hibiki. Lembrando que o que estará descrito abaixo tem spoilers da série, por tanto se você ainda não assistiu e ela esta na sua lista, não leia, repito, se você ainda não assistiu a série e ela esta na sua lista e você não quer saber o que acontece no decorrer do seriado, não leia o que vem a seguir. Vá para outro post baixar qualquer outra série que você esteja interessado rsrs.


Um pouco da Série
Kamen Rider Hibiki é uma série digamos, controversa aos moldes Kamen Riders da Heisei, na minha opinião, como eu já declarei em um PlanetCast passado, Kamen Rider Hibiki funciona para o Heisei assim como Kamen Rider Shin funciona para a era showa, de uma forma a quebrar moldes e parâmetros pré estabelecidos por uma determinada franquia, no caso aqui Kamen Riders.
O que se observa em primeiro momento é que Kamen Rider Hibiki tem um universo totalmente mais denso, com uma carga um pouco mais pesada e aparentemente focando em suspense, principalmente no que diz respeito a apresentação dos Makamous. Durante o decorrer da série coisas que nos foram apresentadas vão mudando para trazer Hibiki o mais próximo possível do universo rider sem denegrir a imagem da própria série que já apresentava uma proposta diferente.

Hibiki, o personagem, começa a série viajando para uma ilha onde ele teria que caçar um Makamou (os monstros da série) que estava aparecendo por lá. Durante essa viagem, ele conhece Adachi Asumo, um dos personagens mais chatos e cansativos de se acompanhar em uma série. Asumo tem um tipo de personalidade que muitos animes costumam retratar em pré adolescentes masculinos e que pra uma série de ação se torna chato. É um rapaz que não sabe o que quer, não sabe pra onde vai, não luta pelo que acredita(se é que ele acredita em algo no começo da série) e no começo da série quase deixa uma criança cair na água(ele estava num navio viajando para mesma ilha, destino de Hibiki ), por que ficou indeciso em ajudar.

É nesse momento que Asumo conhece Hibiki que prontamente salta para salvar a criança de cair na água e consequentemente se afogar. Asumo fica intrigado com aquele homem e por alguma razão que eu ainda não entendi, ele fica, digamos, no bom sentido, obcecado por ele. No decorrer dos acontecimentos Asumo descobre que Hibiki é um Oni, como são chamados os Riders que aparecem nessa série e a partir dai começa a seguí-lo para todo o lado quando ele consegue. Hibiki por sua vez também se sente atraído por Azumo de uma maneira Mestre e discípulo. E a historia a partir dai começa a girar em torno de Hibiki, mesmo sem ter assumido Asumo como discípulo, mostrando a ele como seguir em frente em diversas situações e Asumo, mesmo sem ainda ser discípulo de Hibiki, tentando seguir aquele cuja figura ele admirava e respeitava.

Hibiki apesar de ser um dos Onis, ou o Oni mais forte da série, nunca se deixou levar por seu poder, sendo então respeitado por todos os outros Onis e inclusive pelos outros dois principais Kamen Riders Ibuki e Kamen Rider Todokoro, chegando em diversos momentos a ensinar os dois e dar-lhes trinamentos Oni.
Acho na minha opinião que a carga mais dramática da série se deve ao relacionamento de mestre e discípulo entre Zanki e Todokoro. Zanki é um Oni em decadência física. Por causa de um, digamos, acidente em uma eventual batalha contra um Makamou no passado, Zanki atualmente não deve mais se transformar em Oni, para assim poder preservar sua vida deixando seu discípulo, Todokoro em seu lugar, porém acaba tendo que desobedecer essa regra, voltando a tornar-se Oni e partindo em defesa de seus amigos. Todokoro não consegue lidar com a ideia de, depois de anos lutando ao lado de Zanki, ter que seguir sozinho e esse plano de fundo da vazão para episódios sensacionais para quem gosta de um pouco de drama em uma série Tokusatsu. Todokoro é um dos personagens que mais cresce durante a série.

Temos também o Oni que eu mais curti na série, Kamen Rider Ibuki que atua contra os Makamous em momentos e lugares diferentes de Hibiki no começo da série. demora um pouco para que os três Onis começem a atuar juntos contra uma mesma ameaça. Quero ressaltar Ibuki aqui, pois as cenas de lutas protagonizadas por ele são sensacionais, e em muitos casos, bem violentas. Ele tem um drama interno. Ele ja nasceu com esse proposito, o de caçar e matar Makamous, e diferente dos outros Onis ele não teve um mestre. Ainda assim Ibuki tem uma discípula que o acompanha. Amami Akira tem como intenção tornar-se Oni e vingar as mortes de seus pais que foram vítimas de Makamous, porém no decorrer de seu caminho ela acaba caindo em um conflito interno e precisa, longe de Ibuki, encontrar respostas que mesmo seu mestre não poderia lhe dar, sendo assim, mesmo com um relacionamento solido, Ibuki e Akira acabam se separando.

Por outro lado Hibiki e Asumo continuam uma jornada que só se concretiza quando Azumo finalmente manifesta sua vontade de se tornar discípulo de Hibiki, porém o nosso Oni principal em primeiro momento recusa o pedido do garoto. É nessa altura dos acontecimentos que mais um personagem chato aparece, Kyria(acho que é assim que se escreve). Prepotente, folgado, se acha o fodão(deve ser parente do Tendo.), também quer se tornar Oni para superar seu pai que era bombeiro(O que isso tem a ver!?). Hibiki aceita assim os dois como discípulos e quando as coisas pareciam andar, Asumo volta para aquela mesmisse de “não sei o que fazer da minha vida, estou indeciso e deprimido” e no fim, apenas um dos dois se tornará um Oni, discípulo de Hibiki.

Minhas impressões do final da série.
Kamen Rider Hibiki, a série, está longe de se tratar de uma luta entre o bem e o mal, ou de um homem com interesses próprios que luta para atingir seus próprios objetivos protagonizando cenas de pancadarias editadas ao extremo com a ajuda de computação gráfica. Acima de tudo, Kamen Rider Hibiki, pelo que eu entendi, é uma série sobre relacionamentos entre pessoas, do respeito entre Discípulo e Mestre, professor e aluno, do amor de um apaixonado por sua amada, pelo respeito mutuo entre uma família, irmãs, pais e filhas. Hibiki fala do crescimento interno dos personagens. Cada um deles teve que encontrar sozinho seu próprio significado de existência, todos eles tiveram que se superar em algum aspecto e esses momentos não se resumem só aos personagens principais. Não existe uma conclusão para a luta contra os Makamous por que a luta não é o foco dessa série, ela é apenas um complemento, mas você consegue ver uma conclusão para o relacionamento de Hibiki e Adashi e também de Hibiki e Kyria que também teve seu objetivo de vida alcançado, de maneiras duvidosas e na minha opinião, incertas ele lutou até o fim, sem desistir em nenhum momento de alcançar aquilo que ele escolheu pra si.

Na minha opinião, Kamen Rider Hibiki é uma série que deveria passar pelos olhos de todo o fã de Tokusatsu, desde o mais clássico ao mais moderno. É uma série que vale a pena e sempre que me referir a ela me lembrarei com muito carinho e de como me emocionei em diversos episódios.

Curiosidades.
Kamen Rider Hibiki teve seu roteiro alterado no decorrer da série e isso é visível de longe até pelo mais leigo em Tokusatsu, porem algumas marcas da série foi mantida até o fim, como por exemplo o fato de termos comuns ao universo Rider não serem utilizados.
O termo "Rider" não é citado na série(Isso não invalida o fato de que Hibiki é um Kamen Rider), o cinturão, comum aos heróis dessa franquia desde mil novecentos e la vai bolinha não existe e o termo "Henshin", frase de transformação usada até hoje, desde Ichigo, também não aparece na série.
Bom, é isso ai galera, e se você ainda não assistiu Kamen Rider Hibiki, segue o Link abaixo pra download. Abraços e até a próxima.

0 comentários:

Postar um comentário